Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de recursos por carnívoros neotropicais terrestres: padrões gerais e variação espacial

Processo: 19/16025-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Mathias Mistretta Pires
Beneficiário:Lívia Ribeiro Cruz
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia trófica   Predação   Animais predadores   Nicho trófico   Dinâmica de populações

Resumo

O estudo da ecologia trófica é fundamental para compreender o papel de uma espécie nos ecossistemas e fazer previsões sobre a dinâmica de suas populações. Carnívoros têm papel central em comunidades ecológicas, regulando populações de presas e uns dos outros por meio de interações diretas e indiretas. Assim, informações sobre o nicho trófico de carnívoros são essenciais para entendermos o funcionamento de comunidades. Apesar dos muitos estudos sobre a ecologia alimentar de carnívoros nos neotrópicos, as informações disponíveis estão esparsas na literatura e utilizam diferentes métricas para a descrição do nicho trófico. Esse projeto tem como objetivos centrais construir uma base de dados padronizada sobre a composição da dieta de carnívoros dos neotrópicos e investigar padrões de uso de recursos das diferentes espécies. Pretendo, ainda, examinar a consistência desses padrões ao longo da distribuição de cada espécie e determinar as regras que regem essas interações tróficas. O tamanho do predador tem um papel chave na determinação das presas consumidas, influenciando a frequência de interação do predador com diferentes presas. Pretendo utilizar modelos lineares generalizados para investigar como tamanho corpóreo determina a probabilidade de uso de presas, desenvolvendo um modelo preditivo no qual as probabilidades de interações tróficas são estimadas com base na razão entre os tamanhos de predador e presas. Considerando a importância dos predadores na dinâmica dos ecossistemas, compreender seus padrões de uso de recursos alimentares e os processos que determinam esses padrões é essencial para entendermos seus papéis na organização e funcionamento de ecossistemas e para subsidiar medidas de conservação. (AU)