Busca avançada
Ano de início
Entree

Fragmentação socioespacial no contexto de pequenas cidades em regiões metropolitanas: os casos de Paiçandu e Sarandi(PR)

Processo: 19/24029-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Luciano Antonio Furini
Beneficiário:Afonso Muzzo Alves
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ourinhos. Ourinhos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/07701-8 - Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: escalas, vetores, ritmos e formas FragUrb, AP.TEM
Assunto(s):Geografia urbana   Espaço urbano   Segregação urbana   Cidades   Região metropolitana   Fatores socioeconômicos   Maringá (PR)

Resumo

A dinâmica fragmentaria apresenta diversas peculiaridades e abarca inúmeras formas de diferenciações socioespaciais. Lógicas neoliberais, cada vez mais presentes e atuantes no espaço urbano vêm aprofundando as desigualdades sociais e outros problemas urbanos em cidades brasileiras. O processo de fragmentação socioespacial se expressa na materialização de rupturas que afetam a qualidade da sociabilidade entre os diferentes grupos que compõem a cidade, e gera ao mesmo tempo seletividades, divergindo do ideal de direito a cidade, contribuindo para um modelo de cidade cada vez mais heterogênea e fragmentada. O objetivo dessa pesquisa é identificar as dinâmicas presentes em duas pequenas cidades da região de Maringá (PR), e analisar como o processo de fragmentação socioespacial manifesta-se no contexto de interação entre estas cidades, e suas consequências na qualidade vida dos citadinos. Para tanto serão adotados procedimentos metodológicos que permitam, por um lado, caracterizar a história das cidades selecionadas, em seus possíveis processos de estruturação e reestruturação e, por outro, analisar as redes pessoais de citadinos de diferentes perfis socioeconômicos, buscando compreender a dinâmica fragmentária em pequenas cidades.