Busca avançada
Ano de início
Entree

Baixos níveis de atividade física podem predizer insônia em mulheres? Um estudo transversal

Processo: 19/25135-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Monica Levy Andersen
Beneficiário:Felipe Hideki Arakaki
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Distúrbios do sono   Atividade física   Mulheres   Insônia   Delineamento experimental   Estudos epidemiológicos   Estudos transversais   Análise multivariada

Resumo

Os distúrbios de sono são muito prevalentes na população mundial, levando a grandes repercussões e gastos com saúde pública. Dentre eles, destaca-se a insônia que resulta em impactos negativos na saúde física e mental, afetando principalmente mulheres. Atualmente, a abordagem medicamentosa é a principal forma de tratamento para a insônia, porém, a busca por terapias alternativas tem aumentado nos últimos anos. A atividade física regular promove redução de ansiedade, aumento de serotonina e melhoras no sistema imunológico, constituindo, assim, uma possibilidade de tratamento acessível, barato e com menos efeitos colaterais. No entanto, até o momento não se sabe ao certo se níveis de atividade física, reduzidos podem contribuir para a piorar os sintomas de insônia nas mulheres. Objetivo: Analisar a associação entre baixos níveis de atividade física e insônia em voluntárias mulheres do Estudo Epidemiológico do Sono na Cidade de São Paulo (EPISONO). Métodos: Este estudo terá um delineamento observacional transversal incluindo todas as mulheres participantes do EPISONO. Serão analisados os dados dos questionários, Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB), Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh, Índice de Gravidade de Insônia, Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), WHOQOL-BREF para Qualidade de Vida, Inventário Beck para Ansiedade e Inventário Beck para Depressão. Será realizada a análise de regressão multivariada para avaliação de predição a partir dos dados obtidos no EPISONO. Espera-se com este projeto compreender se os baixos níveis de atividade física podem prever a insônia em mulheres. (AU)