Busca avançada
Ano de início
Entree

O relógio circadiano em Metarhizium: elucidação e seu papel na virulência e na tolerância ao estresse

Processo: 19/24298-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gilberto Úbida Leite Braga
Beneficiário:Nathalia Botelho Nunes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Genética molecular   Fotobiologia   Fungos entomopatogênicos   Relógios circadianos   Metarhizium acridum   Metarhizium   Radiação solar   Virulência   Processos biológicos

Resumo

O relógio circadiano é um importante mecanismo biológico capaz de marcar a passagem do tempo, tendo sido inicialmente descrito no organismo modelo Neurospora crassa. Nesse fungo, o relógio circadiano regula uma variedade de processos biológicos, como a conidiogênese e o metabolismo. O relógio circadiano é importante porque prepara o organismo para responder a mudanças em seu ambiente que ocorrem ao longo do dia. O relógio é baseado em um mecanismo de feedback positivo e negativo, regulado por processos transcricionais e traducionais. A principal proteína responsável pelo controle do ciclo circadiano é denominada FREQUENCY (FRQ). Os fungos do gênero Metarhizium são entomopatógenos utilizados no controle biológico de insetos-praga e vetores de doenças. Porém, existem algumas condições ambientais indutoras de estresse, como exposições à radiação ultravioleta (UV) e a altas temperaturas, nas quais a viabilidade do inóculo e o desenvolvimento de Metarhizium são prejudicados, reduzindo a eficiência do fungo como bioinseticida. Por isso, há uma busca constante pela elucidação dos processos biológicos responsáveis pela patogenicidade, virulência e tolerância do fungo a fatores abióticos indutores de estresse, como altas temperatura e radiação UV. Apesar de potencialmente ter um papel na regulação da tolerância ao estresse e da virulência, o ciclo circadiano de Metarhizium nunca foi estudado. Um estudo recente do nosso grupo descreveu a fotoindução do gene frequency (frq) em Metarhizium acridum, o que pode indicar a presença de um relógio circadiano funcional nessa espécie. Assim sendo, o presente projeto visa estudar o relógio circadiano em M. acridum e Metarhizium robertsii, incluindo seu papel na regulação da tolerância à fração UV da radiação solar e da virulência dessas espécies. (AU)