Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação das proteínas da maquinaria ESCRT e Rab35 na montagem do vírus sincicial respiratório humano (HRSV)

Processo: 19/22233-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eurico de Arruda Neto
Beneficiário:Brenda Cristina Vitti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia   Vírus sincicial respiratório humano   Exossomos   Interação proteína-proteína   Maquinaria

Resumo

O Vírus Sincicial Respiratório Humano (HRSV) pertence à família Pneumoviridae e ao gênero Orthopneumovirus, e é um dos vírus mais importantes na saúde pública mundial. Há vários aspectos obscuros sobre o ciclo replicativo do HRSV e sua interação com proteínas celulares que participam dos processos de montagem e brotamento viral. Além disso, muito pouco se sabe a respeito da saída de proteínas do HRSV através de vesículas extracelulares. A exploração dos papéis dessas vias pode identificar alvos farmacêuticos importantes para o combate ao vírus. A replicação do HRSV ocorre no citoplasma da célula hospedeira; as proteínas glicosiladas de HRSV seguem pela via secretória para alcançar a membrana plasmática, onde encontrarão as outras proteínas virais e o genoma do HRSV para montagem final. É comumente aceito que o HRSV efetua seus processos finais de montagem e brotamento na membrana plasmática da célula, processos esses que independem da maquinaria ESCRT e Vps4, elementos conhecidos por participarem do ciclo replicativo de muitos outros vírus. Apesar de sua montagem e brotamento serem independentes de ESCRT, um estudo recente demonstrou que proteínas do HRSV são ejetadas da célula infectada por meio de exossomos, vesículas que dependem da maquinaria ESCRT durante a etapa de biogênese. Entretanto, aquele estudo não foi capaz de demonstrar se de fato o processo de liberação das proteínas F e N de HRSV se dá pela via exossomal. Portanto, o presente projeto de pesquisa visa a investigar a interação das proteínas F e N com o componente da maquinaria ESCRT CHMP4b e Rab35 nos processos de montagem e brotamento, além do mecanismo pelo qual essas proteínas virais são liberadas para o meio extracelular. (AU)