Busca avançada
Ano de início
Entree

Propriedades reológicas e estruturais de misturas de bagaço de cana-de-açúcar e farelo de trigo empregados para cultivo em estado sólido

Processo: 19/23891-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:João Cláudio Thoméo
Beneficiário:Maria Fernanda Santos Figueiredo
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Reologia computacional   Bagaço de cana-de-açúcar   Trigo   Fermentação em estado sólido   Reatores biológicos   Fenômenos de transporte   Delineamento experimental

Resumo

Este projeto visa a determinação experimental de propriedades reológicas e estruturais de misturas de bagaço de cana-de-açúcar e farelo de trigo, comumente empregada em cultivo em estado sólido (CES) para a obtenção de enzimas de interesse do etanol de segunda geração. Tais propriedades são importantes para o desenvolvimento de biorreatores e são pouco exploradas na literatura. As propriedades módulo de compressão, porosidade e diâmetro de poros serão determinadas para sistemas com e sem reação em função da umidade inicial da amostra e do tempo de cultivo, quando houver. Para a determinação da porosidade será empregado o método de processamento digital de imagens para misturas de bagaço de cana de açúcar e farelo de trigo de proporções variadas cultivadas pelo fungo Myceliophtora thermophila I-1D3b ao longo de 96h a 45oC. Os cultivos serão realizados em cilindros de PVC e a superfície da colônia será fotografada para avaliar a cinética de ocupação dos poros pelo micélio. Para sistemas sem reação, o sólido será tingido com Rodamina B e colocado em um tubo de PVC, sendo em seguida imobilizado com solução de gel carragena. Após a solidificação do gel, a amostra será fatiada e os discos fotografados para análise da porosidade e do tamanho de poros. As fotografias serão analisadas através de software específico para análise imagens. As análises de compressão serão realizadas colocando-se as amostras em tubos de PVC em condições similares às descritas para os ensaios de estrutura do meio poroso. As amostras serão analisadas em texturômetro em ensaios de dupla compressão. Este trabalho integra a tese de doutorado de Marianny Silva Canedo, aluna do PPG-ECA do IBILCE/UNESP e os resultados serão de importância para a proposição de modelos para biorreatores de CES em geral e para a operação de biorreatores de tambor rotativo em particular. (AU)