Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações de concha no gastrópode Stramonita brasiliensis como possíveis biomarcadores de contaminação em zonas costeiras

Processo: 19/23310-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Ítalo Braga de Castro
Beneficiário:Ana Julya Luna Andrade de Oliveira
Instituição-sede: Instituto do Mar (IMar). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia   Poluição ambiental   Zona costeira   Biomarcadores   Qualidade ambiental   Gastropoda   Anidrases carbônicas   Muridae

Resumo

Avaliações da qualidade ambiental são frequentemente necessárias para estimar os impactos antrópicos sobre ambientes naturais e orientar a gestão e as políticas públicas para conservação dessas áreas. Para isso, mensuração de níveis e efeitos da contaminação tem sido realizadas empregando determinações analíticas de alta complexidade as quais muitas vezes não podem ser empregadas a baixos custos. Portanto, o uso de organismos indicadores através da avaliação de respostas biológicas tem despontado como alternativas eficientes e baratas para estimar os impactos da poluição em áreas expostas a contaminação. Nesse contexto alterações em conchas de moluscos foram propostas como uma possivel ferramenta de avaliação da qualidade ambiental em zonas costeiras multi-impactadas. O presente projeto tem o objetivo de verificar a existência de relações entre alterações bioquímicas (Ca-ATPase e anidrase carbônica), biométricas, morfológicas e de resistência em conchas de S. brasiliensis ao longo de um gradiente de contaminação localizado no canal de acesso ao porto de Santos. Essa iniciativa, visa portanto, contribuir com evidências que possam ser utilizadas para avaliar a utilização de alterações de conchas como biomarcadores de contaminação ambiental para zonas costeiras. Mais além, a a eventual concessão desse auxílio propiciará a inserção de estudante do Curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciências do Mar da Universidade Federal de São Paulo em projeto de pesquisa que vem sendo desenvolvido junto ao laboratório de Ecotoxicologia e Contaminação Marinha. (AU)