Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da produção de biohidrogênio em condição termofílica pelo tratamento do resíduo do processo de produção de biodiesel

Processo: 19/25395-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Suzana Maria Ratusznei
Beneficiário:Isabela Mehi Gaspari Augusto
Instituição-sede: Escola de Engenharia Mauá (EEM). Instituto Mauá de Tecnologia. São Caetano do Sul , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06246-7 - Aplicação do conceito de biorrefinaria a estações de tratamento biológico de águas residuárias: o controle da poluição ambiental aliado à recuperação de matéria e energia, AP.TEM
Assunto(s):Biocombustíveis   Bio-hidrogênio   Bioenergia   Biomassa imobilizada   Carga orgânica   Enzimas termofílicas   Tratamento de águas residuárias   Reatores anaeróbios em bateladas sequenciais

Resumo

A linha de pesquisa relacionada ao estudo de reatores anaeróbios operados em batelada sequencial e alimentada, com o objetivo da melhoria do desempenho e a viabilização de sua aplicação, tem sido abordada pelos grupos de pesquisa da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC/USP) e da Escola de Engenharia Mauá do Instituto Mauá de Tecnologia (EEM/IMT) desde 1998, com convênio de pesquisa firmado e com o apoio da FAPESP. No momento os projetos de pesquisa estão direcionados à produção de bioenergia, tanto hidrogênio quanto metano, além da adequação ambiental do efluente tratado. Tais projetos estão ligados ao Projeto Temático intitulado "Aplicação do Conceito de Biorrefinaria a Estações de Tratamento Biológico de Águas Residuárias: O Controle da Poluição Ambiental Aliado à Recuperação de Matéria e Energia" (Processo FAPESP nº 2015/06246-7). Neste contexto, o reator com biomassa imobilizada em espuma de poliuretano e recirculação da fase líquida é um dos resultados positivos dessa parceria em pesquisa, com resultados promissores obtidos em escala de bancada e piloto para a produção de hidrogênio, utilizando diferentes águas residuárias, como da agroindústria: soro, vinhaça e glicerina, todos em condição mesofílica, sendo escasso em literatura trabalhos que estudem a produção de hidrogênio em AnSBBR termofílico. Dentro do escopo de estudo da produção de bioenergia, este projeto estará direcionado à avaliação do reator anaeróbio operado em batelada alimentada contendo biomassa imobilizada e com recirculação da fase líquida (AnSBBR) aplicado à produção termofílica de biohidrogênio pelo tratamento de efluente do processo de produção de biodiesel (glicerina). Nesse trabalho serão avaliadas a produtividade de biohidrogênio, fator de conversão entre hidrogênio formado e glicerina consumida, estabilidade e eficiência do reator quando submetido a diferentes cargas orgânicas. (AU)