Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos socioculturais e puberais no desenvolvimento da unidade e diversidade das funções executivas

Processo: 19/19709-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Sabine Pompéia
Beneficiário:Isis Angelica Segura
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cognição   Puberdade   Funções executivas   Brasil   Irã (país)

Resumo

O termo Funções Executivas (FEs) abarca diversas habilidades cognitivas associadas ao conceito de atenção controlada que são responsáveis pela regulação da cognição, pensamento e comportamento e que são associados a desfechos de saúde mental e física. FEs compreendem 3 domínios distinguíveis (inibição, alternância e atualização, que caracterizam a diversidade das FE) que, contudo, compartilham variância (unidade das FEs). Existem controvérsias quanto ao curso do desenvolvimento de FEs durante a adolescência. Fatores que podem explicar as divergência na literatura são: 1) a diversidade de características socioculturais, pois há uma carência de trabalhos que compararam o desempenho em populações de culturas distintas; 2) a ausência de controle da maturação puberal, que rege a maturação de regiões cerebrais envolvidas no desempenho de FEs, diferentemente da idade; 3) o uso de testes não representativos dos domínios executivos ou uso de variáveis impuras, que envolvem várias habilidades cognitivas além de FEs. O objetivo do presente projeto é estudar o desenvolvimento das FEs durante o início da adolescência levando em consideração não só a idade, mas também o desenvolvimento puberal em amostras de dois países, Brasil e Irã. O estudo será transversal e incluirá 300 participantes de 9-15 anos cujos dados já estão sendo coletados com financiamento da FAPESP (projetos 2016/14750-0 e 2017/02816-9). Serão aplicados 2 testes representativos de cada domínio executivo para que se possa gerar variáveis latentes (medidas mais puras de FEs) a serem analisadas com modelos de equações estruturais. Serão avaliados os efeitos da idade, puberdade, sexo, nível socioeconômico e cultura no desenvolvimento das FEs. Os resultados poderão esclarecer qual o papel de fatores socioculturais e biológicos no desenvolvimento de FEs. (AU)