Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação do desempenho cardiopulmonar de crianças/adolescentes com inabilidades motoras em esteira Anti-Gavitacional e cicloergômetro de membro superior

Processo: 19/22718-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 29 de julho de 2020
Vigência (Término): 28 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Cláudia Mattiello-Sverzut
Beneficiário:Gabriela Barroso de Queiroz Davoli
Supervisor no Exterior: Tim Takken
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Utrecht University (UU), Holanda  
Vinculado à bolsa:19/04369-5 - Capacidade aeróbia, força e potência muscular de crianças e adolescentes com doenças crônicas: caracterização e tratamento, BP.DD
Assunto(s):Crianças   Consumo de oxigênio   Neuropediatria   Adolescentes   Doença crônica

Resumo

O nível de mobilidade de crianças/adolescentes com inabilidades motoras leva a redução do nível de atividade, favorecendo um estilo de vida sedentário e reduzindo a aptidão aeróbia (AA). Efeitos benéficos do exercício aeróbico sobre a AA foram relatados em crianças/adolescentes com nível de mobilidade de médio-alta. Entretanto, pouco se sabe sobre esses benefícios em pacientes que apresentam maior comprometimento da mobilidade, uma vez que a massa muscular envolvida na tarefa é um fator importante na sobrecarregar do sistema cardiorrespiratório. A esteira de pressão positiva nos membros inferiores (esteira PPMI) é um dispositivo que permite treinar pacientes com menor força muscular dos membros inferiores, na posição em pé, devido a sua capacidade de prover maior suporte do peso corporal. Entretanto, pouco se sabe sobre os efeitos deste dispositivo nas respostas fisiológicas de crianças/adolescentes. O objetivo deste estudo é comparar as respostas fisiológicas de crianças/adolescentes com inabilidades motoras durante a realização de um teste de esforço cardiopulmonar máximo caminhando ou correndo em uma esteira de PPMI e as obtidas pedalando um cicloergômetro de membro superior. Para isso, cerca de 54 crianças/adolescentes com Distrofia Muscular de Duchenne e Atrofia Muscular Espinhal, atendidos no ambulatório de doenças neuromusculares do Wilhelmina Children's Hospital, University Medical Center in Utrecht, Holanda, irão comparecer a dois dias de avaliação, com um intervalo de uma ou duas semanas entre elas. Em cada avaliação, os pacientes realizarão um teste de esforço máximo (1) esteira de pressão positiva em membros inferiores, com 50% de suporte de peso corporal e (2) cicloergômetro de membro superior. A ordem de realização dos testes será randomizada. Durante os testes, as respostas fisiológicas dos pacientes serão mensuradas por meio de um sistema de análise de gases e um monitor de frequência cardíaca. O coeficiente de correlação de Pearson (r) e o teste Bland-Altman serão utilizados para avaliar a relação entre as variáveis fisiológicas obtidas em cada teste e o teste T para comparação.