Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação do receptor de hidrocarboneto arílico sobre o ErbB4 canino

Processo: 19/26266-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 25 de março de 2020
Vigência (Término): 24 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Renee Laufer Amorim
Beneficiário:Antonio Fernando Leis Filho
Supervisor no Exterior: Robert B. Rebhun
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/14041-4 - Efeitos do lapatinibe sobre as células do carcinoma mamário canino Her2+ e Her2- cultivadas in vitro, BP.MS
Assunto(s):Oncologia   Receptores de hidrocarboneto arílico   Cultura de células   Genes   Neoplasias   Dioxinas

Resumo

O receptor de hidrocarboneto arílico (AHR) é uma proteína que pode se ligar a sequências específicas de DNA localizadas acima do gene alvo, regulando sua transcrição. Essas sequências são conhecidas como elementos de responsivos à dioxina (DREs) e são encontradas em todo o genoma de muitas espécies, influenciando potencialmente milhares de genes que produzem uma variedade de efeitos biológicos benéficos ou tóxicos, incluindo o câncer. A dioxina está entre um grupo de compostos que atuam como ligantes para a AHR, que inclui outros compostos sintéticos e naturais. É importante ressaltar que a ligação ao AHR pode atuar como um potenciador ou supressor da transcrição, de modo que o efeito tóxico ou benéfico desses produtos químicos não é necessariamente causado pelo AHR, portanto, os próprios ligantes podem ter efeitos biológicos dramaticamente diferentes, agindo como toxinas ou promovendo benefícios. Utilizando dados de sequenciamento genômico completo, foi identificado um indel localizado acima do local de início da transcrição (TSS) do gene ERBB4 em cães que corresponde à sequência DRE. O objetivo desta proposta é investigar uma possível maneira pela qual o AHR pode influenciar o risco e a idade do desenvolvimento de câncer. Essa curta sequência de DRE geralmente está ausente em golden retrievers que desenvolvem câncer em idades jovens, em comparação com cães que vivem mais ou desenvolvem câncer em idades mais avançadas. Esses achados sugerem que o AHR pode desempenhar um papel na regulação do ERBB4 e que está regulação também pode ser importante para a prevenção de câncer e longevidade. Esta proposta tem como objetivo investigar essa hipótese e avaliar o papel da AHR na expressão de ERBB4 em cães. Os resultados deste estudo podem identificar um novo mecanismo de regulação do ERBB4 e garantir futuras investigações sobre o papel do AHR e do ERBB4 na suscetibilidade ao câncer. (AU)