Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma proposta de definição de termos da química de pesticidas em português e em inglês a partir de corpora

Processo: 19/14752-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Paula Tavares Pinto
Beneficiário:José Victor de Souza
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Terminologia   Linguística de corpus   Glossários   Informação científica   Tradução   Agrotóxicos   Cultivos agrícolas

Resumo

A presente pesquisa visa a atender às necessidades de um estudo terminológico na área de Química de Pesticidas, tendo em vista o fato dê o Brasil ser um dos países mais produtivos em atividades agrícolas no mundo. O estudo parte do problema tradutório e terminológico da área, previamente observado por Pinto e Lima (2018) e Souza (2019), focando especialmente nos termos organophosphate e organophosphorus e propõe o levantamento de cinquenta termos da área para a elaboração de um glossário português Ô inglês. A fundamentação teórica deste trabalho se baseia nos estudos sobre Terminologia (BARROS, 2004; KRIEGER e FINATTO, 2004; BEVILACQUA, 2013, FINATTO, 2004), Química (ABARKELI et al. 2003) e Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004; TAGNIN, 2012; PINTO, 2018; FRANKENBERG-GARCIA et al., 2019). Com a metodologia baseada na Linguística de Corpus, este projeto pretende investigar o léxico da área para identificar os usos de termos de Química de Pesticidas em inglês e em português. Com os resultados da pesquisa, objetivamos definir adequadamente o uso do cinquenta termos em língua portuguesa a partir de seus equivalentes em língua inglesa. Ademais, intentamos publicar nossos resultados na Wikipédia a fim de democratizar o acesso à informação científica, como também desenvolver uma oficina de inglês acadêmico para alunos do curso de Química do instituto. (AU)