Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de controles para estratégia de RNA interferente, na entrega de dsRNA-alvo ao ácaro da leprose dos citros

Processo: 19/22449-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Valdenice Moreira Novelli
Beneficiário:Laura Leme Zanesco
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Acarologia   Citricultura   Interferência de RNA   Brevipalpus yothersi   Leprose   Citrus   Inativação gênica

Resumo

A citricultura é uma das principais atividades agrícolas do mundo, destacando-se o Brasil na produção voltada à exportação de suco concentrado e o aumento gradual no consumo de frutos de mesa. Como toda cultura extensiva, diversos são os problemas bióticos e abióticos a serem manejados nos pomares. Dentre estes, a leprose dos citros é uma das doenças de maior impacto econômico. De origem viral, é transmitida comumente pelo ácaro Brevipalpus yothersi e causada pelo citrus leprosis virus (CiLV-C, Cilevirus). Os sintomas são restritos aos locais de alimentação do ácaro, na forma de lesões necróticas e/ou cloróticas, em frutos, ramos, folhas e que, em estágio avançado, pode levar à morte das plantas. Os prejuízos podem ser altos e irreversíveis aos produtores, demandando um controle permanente nos pomares, principalmente por meio de acaricidas. Informações genéticas do vetor representam uma abordagem que, em futuro próximo, podem oferecer subsídios ao controle do ácaro em um cenário de maior sustentabilidade. No CCSM-IAC, estão sendo conduzidos trabalhos para silenciar genes essenciais do vetor, por meio da entrega de RNA dupla-fita (dsRNA, double-stranded RNA), com vistas ao conhecimento genético funcional do ácaro e a possível aplicação da técnica de RNA interferente (RNAi) como estratégia futura para controle deste vetor. No entanto, a aplicação desta técnica requer controles para validação do tratamento e observação do silenciamento dos genes alvos. Assim, o objetivo desta proposta é avaliar diferentes moléculas para a entrega via oral do dsRNA-alvo aos ácaros. As sequências do gene repórter GUS (B-glucuronidase) e de uma região intergênica de B. yothersi serão usadas para a síntese do dsRNA e comparadas com dsRNA-GFP, atual controle padrão em experimentos de RNAi. As informações serão essenciais para estabelecer o melhor controle na entrega de dsRNA-alvos e avaliação dos efeitos de silenciamento gênico no ácaro da leprose. (AU)