Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunidades de peixes de zonas de surf das parais arenosas: explorando novas metodologias e fornecendo conhecimento para estratégias de manejo

Processo: 19/25144-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Antonia Cecília Zacagnini Amaral
Beneficiário:Yasmina Michel Liliane Shah Esmaeili
Supervisor no Exterior: Jonathan S Lefcheck
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Smithsonian Environmental Research Center (SERC), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/05099-9 - Comunidades de peixes da zona de surfe de praias arenosas: investigando os mitos, explorando diferentes metodologias e fornecendo conhecimento para estratégias de manejo, BP.DR
Assunto(s):Isótopos estáveis

Resumo

As praias arenosas dominam a região costeira do mundo e fornecem serviços ecossistêmicos essenciais, entretanto, estão entre os ecossistemas costeiros mais ameaçados e menos estudados. As zonas de surf das praias arenosas, em particular, são conhecidas por serem locais de reprodução e forrageamento para muitas espécies de peixes vulneráveis e/ou com importância comercial. portanto, são habitats essenciais na transferência de grandes quantidades de biomassa para fora da zona costeira. Para poder conservar esses habitats e os serviços que eles fornecem, torna-se necessário o desenvolvimento de técnicas simples e eficientes que permitam uma melhor compreensão do funcionamento ecológico e dos possíveis impactos humanos nesse ambiente. Nesse sentido, este projeto tem três objetivos principais: (1) avaliar a influência de fatores ambientais e impactos antropogênicos, como urbanização, nas composições das comunidades de peixes e suas interações tróficas; (2) comparar a efetividade de técnicas clássicas de amostragem, como rede de arrasto, e novos métodos, como análise de DNA ambiental (eDNA), na caracterização da biodiversidade desses sistemas; e (3) investigar a conectividade entre praias arenosas e ambientes offshore. Os resultados deste estudo aprimorarão o entendimento das zonas de surf de praias arenosas como habitats fundamentais para ecologia costeira, mas que têm sido negligenciados até o momento, e fornecerão ferramentas importantes para os planos de conservação e manejo. (AU)