Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de atividade física de trabalhadores administrativos brasileiros com e sem sobrepeso/obesidade

Processo: 19/13469-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Beatriz de Oliveira
Beneficiário:Rafaela Veiga Oliveira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ergonomia   Fisioterapia   Obesidade   Sedentarismo   Doenças metabólicas   Sistema musculoesquelético   Atividade física   Inquéritos e questionários   Regressão linear

Resumo

Sedentarismo é um grande problema de saúde pública por aumentar os riscos de diabetes tipo II, obesidade e doenças metabólicas. Trabalhadores de escritório são normalmente caracterizados por apresentarem comportamento sedentário, devido a postura sustentada adotada na posição sentada em frente ao computador. No entanto, ainda existe uma limitação de evidências sobre o impacto desse comportamento durante o trabalho. Além disso, pouco foi investigado sobre o nível de atividade física fora do trabalho e se existe alguma relação entre o nível de atividade física no trabalho e fora dele. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar o nível de atividade física de trabalhadores de escritório e caracterizar os sinais/sintomas musculoesqueléticos e funcionalidade de membro superior e coluna. Para tanto, uma amostra de 60 trabalhadores administrativos divididos proporcionalmente (Grupo A, n=30 IMC d 25 e Grupo B n=30 IMC >25 e <34,9 kg/m²), que utilizam o computador como principal ferramenta de trabalho por pelo menos 5 anos, será avaliada por acelerômetros durante cinco dias consecutivos, sendo dois dias de lazer e três de trabalho. Sinais e sintomas serão avaliados por meio do Questionário Musculoesquelético Nórdico e funcionalidade de membro superior e coluna por meio do questionário de Disfunções do Braço, Ombro e Mão (DASH) e do questionário de Incapacidade Roland-Morris, respectivamente. Análise descritiva dos dados será realizada para caracterizar os dados demográficos da população. O teste de T de Student ou U de Mann-Whitney será aplicado para verificar se existe diferença entre nível de atividade física durante o trabalho e lazer. Os dados também serão tratados por meio de Regressão Linear Simples e Coeficiente de Correlação de Spearman. Será adotado o nível de significância de 5%. Com esse estudo pretendemos contribuir para um melhor entendimento do nível de atividade física no trabalho e fora do trabalho dessa população, bem como caracterizar melhor a presença de sinais e sintomas musculoesqueléticos, o que poderá nortear futuros estudos ou estratégias de intervenção com caráter preventivo.