Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecologia espacial de capivaras e onças pardas em paisagens antropizadas

Processo: 19/10005-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz
Beneficiário:Beatriz Lopes
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/18046-7 - Capivaras, carrapatos e febre maculosa, AP.TEM
Assunto(s):Ecologia   Predação   Capivaras   Onças   Puma concolor   Hydrochoerus hydrochaeris

Resumo

As paisagens alteradas pela ação humana representam uma ameaça para a biodiversidade. Apesar disso, algumas espécies resilientes conseguem se adaptar às paisagens urbanas. Dentre essas espécies, a capivara recebe destaque ao alcançar alta densidade demográfica nessas paisagens e a onça-parda por ser o maior predador de topo ainda encontrado. Devido essa aproximação às áreas habitadas por humanos, ambas as espécies são motivo de conflitos. Por ser o maior predador encontrado, a onça-parda é o predador natural da capivara em paisagens antrópicas do estado de São Paulo. Para descrever essa associação, nunca antes estudada, este estudo propõe o monitoramento das espécies através de rádio colar GPS em três municípios do interior do estado de São Paulo com o objetivo de analisar a ecologia espacial das duas espécies e a associação presa/predador. Os animais serão capturados e equipados com o rádio colar, que coletará dados de localização geográfica simultaneamente para as duas espécies. A área de vida dos animais será analisada pelo método "Kernel Autocorrelated Estimator", no pacote "CTMM" do software R, o padrão de atividade será analisado pelo pacote "Ltraj" e pelo software desenvolvido pela "Lotek Wireless Inc" e a associação entre as duas espécies será estimada pelo coeficiente de associação baseado na frequência de uso da área de vida compartilhada. Por fim, serão realizados testes estatísticos "Bayesian fixed-effect one-way ANOVA" no pacote "Rjags" do software R, para validar os resultados. A partir deste estudo, espera-se contribuir com informações a respeito da biologia e ecologia de capivaras e onças-pardas, auxiliar no desenvolvimento de práticas de manejo das espécies e habitats a fim de reduzir conflitos e sugerir ações para a conservação da onça-parda, espécie vulnerável a extinção. (AU)