Busca avançada
Ano de início
Entree

Crescimento micelial, esporulação e germinação de Colletotrichum abscissum e Colletotrichum gloeosporioides em extrato aquoso da macroalga Osmundaria obtusiloba

Processo: 19/22167-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Maria Candida de Godoy Gasparoto
Beneficiário:Camila Lopes Miranda
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Assunto(s):Fitopatologia   Germinação de sementes   Macroalgas   Citrus sinensis   Colletotrichum   Técnicas in vitro

Resumo

A citricultura brasileira sofre interferência de vários problemas fitossanitários que podem causar prejuízos significativos à produção. Dentre as doenças incidentes sobre a cultura, destaca-se a podridão floral dos citros (PFC) causada pelos fungos Colletotrichum abscissum e Colletotrichum gloeosporioides. O principal método de controle da doença consiste na aplicação de fungicidas de maneira preventiva em todas as safras da cultura, principalmente, em pomares comerciais com histórico da doença. Assim, pulverizações desnecessárias são comuns em áreas citrícolas mais afetadas pela doença. O uso indiscriminado dos poucos produtos registrados atualmente para o controle da PFC pode selecionar isolados resistentes do patógeno, além da possibilidade de contaminação ambiental. Não existe controle alternativo da PFC em pomares cítricos comerciais, tornando-se ainda mais relevante à busca por outros tipos de controle desta doença. Dentre os métodos alternativos com potencial para controle de doenças em plantas, destaca-se a aplicação de extratos provenientes de macroalgas marinhas, principalmente, aquelas encontradas em mares do hemisfério norte do planeta. Pouco são os estudos com macroalgas presentes em águas tropicais. O presente estudo tem por objetivo avaliar o controle in vitro dos fungos Colletotrichum abscissum e Colletotrichum gloeosporioides em diferentes concentrações do extrato aquoso da macroalga Osmundaria obtusiloba, coletada no litoral brasileiro.