Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego de dados hyperespectrais para discriminação mineralógica de solos via sensoriamento remoto

Processo: 19/24514-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:José Alexandre Melo Demattê
Beneficiário:Leno Márcio Araújo Sepúlveda
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/22262-0 - Geotecnologias no mapeamento digital pedológico detalhado e biblioteca espectral de solos do Brasil: desenvolvimento e aplicações, AP.TEM
Assunto(s):Geotecnologias   Pedologia   Mineralogia do solo   Sensoriamento remoto   Imagem hiperespectral   Espectro visível   Equipamentos eletromagnéticos

Resumo

O objetivo deste projeto de iniciação científica é avaliar a variabilidade mineralógica de solos a partir de um sensor hyperespectral aplicado em um avião ao longo de diferentes estados brasileiros. Uma vez que a partir do espectro eletromagnético adquirido pela imagem de solo pelo sensor e análise laboratoriais mineralógicas, é possível fazer a correlação dos minerais. Uma aeronave carregada de uma câmera com sensor hyperespectral AISA, que obtém 600 bandas, percorreu um trecho de São Paulo ao Paraná. Ao longo do trajeto poderão ser detectados pontos com solo exposto, que proporcionarão incursões de campo para a coleta de amostras de solo para que se possa fazer análises laboratoriais mineralógicas. Com a criação de bancos de dados, é possível fazer a correlação com os dados obtidos pelo AISA. A partir das associações, os modelos criados serão replicados para todos os pixels ao longo do trajeto percorrido pela aeronave, em que será possível obter mapas de mineralogia nos pontos com solo exposto. Os mapas obtidos poderão ser comparados com mapas já existentes geológicos e de solos (AU)