Busca avançada
Ano de início
Entree

Política de saúde e o enfrentamento da Hepatite C em perspectiva comparada

Processo: 19/25141-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração Pública
Pesquisador responsável:Elize Massard da Fonseca
Beneficiário:Luísa Bolaffi Arantes
Instituição-sede: Escola de Administração de Empresas (EAESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/18604-5 - Políticas para competitividade do setor farmacêutico: uma análise da experiência brasileira, AP.JP
Assunto(s):Saúde pública   Política de saúde   Sistemas de saúde   Hepatite C   Objetivos de desenvolvimento sustentável   Organização Mundial da Saúde (OMS)

Resumo

O acesso a medicamentos para hepatite C é um dos mais importantes desafios dos sistemas de saúde, tanto em países desenvolvidos quanto em desenvolvimento. A Espanha e o Brasil se comprometeram com a estratégia da Organização Mundial de Saúde a eliminar a hepatite C como problema de saúde pública até 2030. Entretanto, esses países têm adotado diferentes mecanismos e políticas, mobilizado diferentes atores e obtido resultados distintos. Ambos os países têm sido negligenciados na literatura de sistemas de saúde comparados e desafiam tipologias bem estabelecidas para compreender a evolução dos sistemas de proteção social, como a de Esping-Anderson, "Three World of Capitalism". Esse estudo tem por objetivo comparar o acesso a medicamentos de alto custos nos dois países e em um contexto de crise econômica, emergência de saúde pública e mobilização: Como o acesso a esses medicamentos têm sido ofertados em sistemas de saúde com arranjos institucionais tão distintos? Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de política comparada e com recorte longitudinal. (AU)