Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de metabólitos de Fase-2 dos compostos bioativos do suco de laranja sanguínea (Citrus sinensis (L.) Osbeck) no plasma de mulheres com sobrepeso

Processo: 19/23182-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 18 de junho de 2020
Vigência (Término): 20 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Marcelo Macedo Rogero
Beneficiário:Vinícius Cooper Capetini
Supervisor no Exterior: Paul Antony Kroon
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Quadram Institute Bioscience, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:18/25046-7 - Efeito crônico da ingestão de suco de laranja sanguínea sobre o perfil de expressão de microRNA e resposta inflamatória em mulheres com sobrepeso, BP.DR
Assunto(s):Obesidade   Doença crônica   Nutrientes   MicroRNAs   Inflamação   Flavonoides

Resumo

Introdução: A obesidade está diretamente envolvida na etiologia das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). A ingestão excessiva de nutrientes associados à obesidade culmina na ativação de vias de sinalização pró-inflamatórias e respostas ao estresse em diferentes partes do corpo, resultando em inflamação crônica de baixa intensidade. A laranja sanguínea (Citrus sinensis (L.) Osbeck) é rica em flavanonas e antocianinas, que in vitro e in vivo, apresentaram potencial papel benéfico na redução do risco de DCNT, podendo modular mecanismos epigenéticos como expressão do microRNA. No entanto, a bioatividade dos fitoquímicos absorvidos depende de como eles são metabolizados durante a absorção. Objetivo: Identificar e dosar os metabólitos fase-2 dos compostos bioativos do suco de laranja sanguínea no plasma de mulheres com sobrepeso. Métodos: este projeto faz parte do projeto do estudante de doutorado Vinícius Cooper Capetini, intitulado ''Efeito crônico da ingestão de suco de laranja sanguínea sobre o perfil de expressão de microRNA e resposta inflamatória em mulheres com sobrepeso''. Foi realizado um estudo de intervenção com mulheres adultas (n = 20), diagnosticadas com excesso de peso. Durante quatro semanas, as voluntárias ingeriram diariamente 500 mL de suco de laranja sanguínea (variedade Moro), com colheita de sangue no período basal e 2 e 4 semanas após o início do protocolo experimental. A partir do plasma serão analisados os metabólitos dos compostos bioativos no Quadram Instituto. A quantificação dos metabólitos de flavanonas e antocianinas de fase-2 será realizada por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). (AU)