Busca avançada
Ano de início
Entree

Afroperspectivismo e a criação artística: luta, pensamento e imagens em Abdias Nascimento

Processo: 19/22573-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Fundamentos e Crítica das Artes
Pesquisador responsável:Gilberto Alexandre Sobrinho
Beneficiário:Gilberto Alexandre Sobrinho
Anfitrião: Robert Philip Stam
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : New York University, Estados Unidos  
Assunto(s):Estudos culturais   Pintura   Africanismo   Movimentos sociais   Libertação de escravos   Diáspora

Resumo

Abdias Nascimento é um dos principais nomes, do Brasil, do pan-africanismo, entendido como um movimento social internacional para a defesa das questões dos povos negros. O pan-africanismo, desde as origens aos desdobramentos contemporâneos, tem desempenhado papel-chave em projetos políticos, sociais, econômicos, educacionais e artísticos na libertação dos povos africanos e da diáspora. Foi durante o autoexílio nos Estados Unidos, que Abdias Nascimento estabeleceu proximidade e continuidade intelectual e militante com expoentes internacionais sociais pan-africanistas. O interesse dessa pesquisa reside em investigar esse percurso, com foco no período em que ele morou, trabalhou e militou nos Estados Unidos (1968-1981), estabelecendo também conexões com outros lugares. Trata-se de um período de estabelecimento de outros eixos no seu trabalho, em que se verifica a permanência com a preocupação em alinhavar política e arte, porém em chaves diferenciadas, e aqui destacamos a aproximação com os movimentos negros radicais do Black Power e Black Arts Movement, no contexto norte-americano, e por extensão, ao pan-africanismo que se estendeu aos países africanos que tiveram impacto em sua produção e, reciprocamente, sua presença e atuação também influenciaram nesses movimentos. Assim, o estudo centra-se na análise da publicação de O quilombismo: documentos de uma militância pan-africanista (1981, 2002 e 2019) em conexão com sua produção pictórica, em que se busca refletir e expandir, conceitualmente, o quilombismo, como categoria estética e política para o estudo de produções simbólicas abordadas pelo viés do afroperspectivismo. (AU)