Busca avançada
Ano de início
Entree

Óleos essenciais como fungicidas naturais na qualidade pós-colheita de frutos de morango: avaliação da aplicação em revestimentos e bolsas microencapsuladas de liberação lenta

Processo: 19/15363-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas
Pesquisador responsável:Marcos David Ferreira
Beneficiário:Josemar Gonçalves de Oliveira Filho
Supervisor no Exterior: Anne Plotto
Instituição-sede: Embrapa Instrumentação Agropecuária. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Citrus and Other Subtropical Products Research, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/24612-9 - Aplicação de nanoemulsões com óleos essenciais como revestimentos naturais para aplicação na conservação pós-colheita de morangos, BP.DR
Assunto(s):Óleos essenciais   Microencapsulação   Pós-colheita   Frutas   Hortaliças

Resumo

Óleos essenciais (OEs) apresentam alta atividade antimicrobiana contra fitopatógenos, mas sua natureza volátil, baixa solubilidade em água e aroma forte limitam sua aplicação em alimentos. Para superar essas características e proteger os OEs da degradação, a microencapsulação e a incorporação em revestimentos comestíveis têm sido exploradas como alternativas que podem ajudar a melhorar a estabilidade e, ao mesmo tempo, reter a atividade biológica, ajudando a minimizar seu impacto sensorial nos alimentos. O objetivo deste trabalho é avaliar a aplicação de óleos essenciais como fungicidas naturais microencapsulados em bolsas de liberação lenta e em revestimentos na manutenção da qualidade e conservação pós-colheita de morangos. Os OEs das espécies Hortelã verde (Mentha spicata) e Palmarosa (Cymbopogon martinii) foram comercialmente obtidos. Os revestimentos serão feitos de cera de carnaúba nanoemulsionada e amido e serão incorporados com os OEs. Os OEs serão microencapsulados em uma matriz de pectina-alginato por spray-dried. O revestimento será aplicado em morangos por imersão em soluções de revestimentos. As microcápsulas de óleos essenciais serão colocadas no "saquinho" e para aplicação será anexada à tampa da embalagem para evitar o contato físico com os morangos. Os tratamentos serão investigados durante o armazenamento em relação ao teor de sólidos solúveis, acidez titulável, análises de pH, perda de peso, controle de decaimento, CO2 interno e O2, análises voláteis de aroma e análises sensoriais. (AU)