Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de sintomas musculoesqueléticos e fatores de risco biomecânicos e psicossociais em músicos de orquestra

Processo: 19/12800-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Beatriz de Oliveira
Beneficiário:Jenyffer Rodrigues Ferreira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia musculoesquelética   Ergonomia   Músicos   Orquestras   Fenômenos biomecânicos   Fatores psicossociais   Inquéritos e questionários

Resumo

Diversos estudos demonstram alta prevalência de distúrbios musculoesqueléticos associados ao trabalho de instrumentistas de orquestras profissionais. Os músicos possuem uma rotina de longos períodos de estudos e ensaios, que exigem altos níveis de carga física e apresentam destaque pelo número de acometimentos físicos manifestados. Além disso, esta população também pode sofrer sobrecarga mental, sintomas emocionais e psicossociais. Assim, esse estudo tem por objetivo a identificação dos sintomas musculoesqueléticos e de fatores psicossociais e exposição biomecânica dos músicos da Orquestra Experimental da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), além do desenvolvimento de uma cartilha de orientações baseada nos sintomas e fatores identificados. Todos os 56 instrumentistas da Orquestra Experimental da UFSCar, serão convidados a participar do estudo. Serão utilizados 6 questionários para identificação dos sintomas: questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (NMQ), Disabilities of the arm, Shoulder and Hand (DASH), Escala de Estresse no trabalho (JSS - Job Stress Scale), Escala de Bem-Estar e Trabalho (UWES - Utrecht Work Engagement Scale), Escala de Necessidade de Descanso (ENEDE) e o Swedish Occupational Fatigue Inventory (SOFI). A avaliação da exposição biomecânica será realizada a partir do registro de posturas do ombro, cabeça e tronco superior, bem como da atividade elétrica dos músculos trapézios superior e extensores do punho a partir de instrumentos portáteis. Os dados obtidos nortearão o desenvolvimento de uma cartilha que abordará temas que irão ajudar os músicos de orquestra a melhorarem sua saúde musculoesquelética. (AU)