Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito do metilparabeno no crescimento do Ricciocarpus natans (macrófita aquática flutuante)

Processo: 19/17859-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marcela Bianchessi da Cunha Santino
Beneficiário:Julia Romano Sanches
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Limnologia   Anti-infecciosos   Bioacumulação   Macrófitas   Período de incubação de doenças   Modelos matemáticos

Resumo

O metilparabeno é um conservante antimicrobiano amplamente utilizado, principalmente em formulações para produtos de higiene e cosméticos. Entretanto, este composto não é monitorado nas estações de tratamento de esgoto, apresentando-se como um contaminante emergente. No ambiente aquático, as macrófitas fazem parte do primeiro nível trófico das cadeias alimentares. Sua contaminação, bioacumulação e morte representa uma problemática ambiental, já que o metilparabeno é muito utilizado como conservante atualmente. No município de São Carlos-SP, o metilparabeno tem sido analisado em águas de córregos, rios e estações de tratamento, além de estudos do seu efeito tóxico em organismos aquáticos (peixes e cladóceros), mas pesquisas sobre o efeito do conservante em macrófitas são nulas. Nesse sentido, o presente estudo irá analisar o efeito do metilparabeno no crescimento da macrófita aquática Ricciocarpus natans, por meio de mesocosmos que abordarão duas concentrações desse composto associadas a duas temperaturas de incubação, simulando a média do período de verão e de inverno.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)