Busca avançada
Ano de início
Entree

Hidróxidos duplos lamelares como catalizadores em Fenton heterogêneo na degradação do antibiótico sulfametoxazol em água residual: avaliação dos produtos de degradação e genotoxicidade

Processo: 19/24624-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Raquel Fernandes Pupo Nogueira
Beneficiário:Nayara de Melo Costa Serge
Supervisor no Exterior: Serge Chiron
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : HydroSciences Montpellier, França  
Vinculado à bolsa:18/17517-0 - Hidróxidos duplos lamelares como catalisadores em processo foto-Fenton heterogêneo para a degradação de fármacos presentes em efluente hospitalar, BP.DR
Assunto(s):Antibióticos   Processos oxidativos avançados

Resumo

As estações de tratamento de águas residuais não foram planejadas para remover produtos farmacêuticos, como antibióticos, presentes na faixa de concentração de nanogramas por litro e microgramas por litro. Consequentemente, a descarga inadequada de águas residuais municipais pode causar um sério impacto negativo nos ecossistemas e ameaçar a saúde humana, como o desenvolvimento de bactérias resistentes a antibióticos. Este projeto tem como objetivo expandir o trabalho em andamento sobre hidróxidos duplos lamelares (HDLs) como catalisadores no processo Fenton Heterogêneo. Os HDLs baseados em Cu / Fe / Mg foram sintetizados com diferentes ânions de intercalação (borato, carbonato e nitrato) e aplicados no processo Fenton heterogêneo com peróxido de hidrogênio. Os resultados mostraram eficiência na degradação do antibiótico sulfatiazol e do anticâncer 5-fluoruracil em água purificada a pH quase neutro. A presente proposta tem como objetivo avaliar o efeito de diferentes agentes oxidantes: H2O2, persulfato (PS) e peroximonossulfato (PMS), aplicando hidróxidos duplos lamelares e avaliar os mecanismos envolvidos na degradação mediada por diferentes radicais (hidroxila e sulfato). O antibiótico sulfametoxazol (SMX) será estudado em água e efluente de água residual e os intermediários de degradação formados serão determinados para estudar os mecanismos envolvidos. Além disso, a genotoxicidade das águas residuais durante o processo de tratamento também será avaliada. Os estudos serão desenvolvidos em uma unidade de pesquisa conjunta da Universidade de Montpellier, HydroSciences Montpellier (HSM), na linha de pesquisa de Contaminantes Emergentes. Este projeto faz parte do objetivo principal do projeto Innovative, Decentralized and low-cost treatment system for Optimal Urban wastewater Management (IDOUM) financiado pela FAPESP, sob investigação de pesquisadores do Brasil, França, Alemanha e África do Sul. (AU)