Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da dica vibrotátil durante o giro na atividade do córtex pré-frontal em pacientes com e sem congelamento do andar

Processo: 19/23721-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Lilian Teresa Bucken Gobbi
Beneficiário:Victor Spiandor Beretta
Supervisor no Exterior: Martina Mancini
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Oregon Health & Science University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/07385-9 - Efeito da estimulação transcraniana por corrente contínua nos ajustes posturais sob perturbação externa em pacientes com Doença de Parkinson, BP.DR
Assunto(s):Controle postural   Controle motor   Doença de Parkinson

Resumo

Episódios de congelamento do andar (FoG) são associados com aumento no risco de quedas e com lesões em pacientes com doença de Parkinson (DP). O giro é um importante componente da mobilidade funcional e pode induzir episódios de FoG. Pacientes com DP demonstram comprometimento durante o giro em comparação aos idosos neurologicamente sadios. Dicas táteis (circuito fechado) têm sido apresentada para melhorar o desempenho no giro em pacientes com DP. Porém, o entendimento dos mecanismos neurais envolvidos nas dicas durante o giro não estão claros. Esse projeto tem como objetivo examinar os efeitos de dicas de circuito fechado na atividade do córtex pré-frontal (PFC) durante a realização do giro em 360º no lugar em pacientes com (FoG+) e sem congelamento do andar (FoG-). Esse projeto envolve dados já coletados de outros estudos. Vinte e cinco pacientes com DP (13 FoG+ e 12 FoG-) participaram desse estudo. Os participantes realizaram a tarefa do girar em 360º no lugar em velocidade preferida. A duração total da tentativa foi de 2 minutos, sendo solicitado ao participante que permanecesse em pé o mais parado possível com o olhar fixado à frente durante os primeiros e os últimos 20 segundos da tentativa. Entre esses períodos, foi solicitado ao mesmo que realizasse o giro de 360º no lugar durante 80 segundos em duas condições: com e sem dicas de circuito fechado (vibração ativada durante a fase de apoio e desativada durante a fase de balanço da perna). Aparelho vibrotátil foi posicionado nos pés e o motor de vibração nos punhos do participante. Dados da espectroscopia funcional de luz próxima ao infravermelho (fNIRS) e de oito unidades de medidas inerciais (localizados na altura do esterno e pélvis, nos punhos, pernas e pés dos participantes) foram coletados e serão utilizados para analisar a atividade do PFC e o desempenho do giro, respectivamente. Os dados serão analisados por meio do Matlab e a estimativa por máxima verossimilhança restrita será realizada para a análise estatística.