Busca avançada
Ano de início
Entree

Montagem de aptâmeros como elementos de reconhecimento em eletrodos de Au para biossensoreamento bacteriano

Processo: 19/24873-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Lauro Tatsuo Kubota
Beneficiário:Gustavo Arantes Lorga
Supervisor no Exterior: Elena Ferapontova
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Aarhus University, Dinamarca  
Vinculado à bolsa:19/05297-8 - Preparação e caracterização de eletrodos de AU modificados com nanotetraedros de DNA: estudos para biossensoreamento, BP.MS
Assunto(s):Eletroquímica   Eletroanalítica   Eletrodos quimicamente modificados   Materiais nanoestruturados   Farmacorresistência bacteriana   Bactérias   Sensores   Sensores eletroquímicos

Resumo

Bactérias multirresistentes a antibióticos são consideradas a próxima ameaça global à saúde. Assim, o desenvolvimento de novos dispositivos para monitoramento e diagnóstico são considerados emergências para prevenir e limitar sua propagação. Sensores eletroquímicos e biossensores são uma das abordagens mais promissoras para esse problema, por serem seletivos e sensíveis, mesmo quando considerados os desafios das aplicações em Point-of-Care. Outras vantagens claras são tempos de resposta rápidos e baixo custo. O desenvolvimento de novas arquiteturas de eletrodos nanoestruturados para aplicações em biossensores se encontram na fronteira do conhecimento e são capazes de permitir a detecção em baixa concentração de analitos de alto interesse. Nos últimos anos, o DNA chamou a atenção da comunidade científica por seu potencial para a nanoconstrução de dispositivos altamente organizados, usando abordagens de DNA origami. Além de ser um elemento promissor para dispositivos nanoestruturados, o DNA e o RNA podem ser usados como elemento de reconhecimento do sensor, usando uma única fita para a detecção complementar da fita (genossensor) ou sequências com alta afinidade para um substrato específico, os aptâmeros (aptasensores). De qualquer forma, o uso de uma abordagem envolvendo apenas ácidos nucleicos para uma nova geração de sensores é de grande interesse, pois ainda é pouco explorado e não totalmente compreendido.Aqui, propomos montar via self-assembling de aptâmeros com alta seletividade para o organismo modelo, a Escherichia coli em eletrodos de ouro para uma detecção bacteriana quantitativa e qualitativa altamente seletiva e rápida e estudar os mecanismos de resposta para o sensor. (AU)