Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade de métodos de avaliação de destreza manual para treinamento pré-clínico em odontologia

Processo: 19/11211-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Patrícia Petromilli Nordi Sasso Garcia
Beneficiário:Luis Eduardo Genaro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde ocupacional   Ergonomia   Estudantes de odontologia   Metodologias de avaliação de danos   Delineamento experimental

Resumo

Este trabalho tem como objetivo verificar a efetividade de métodos de avaliação de destreza manual para treinamento pré-clínico em Odontologia. Para isso, propõe-se a realização de um estudo com delineamento experimental em que a variável de interesse será a destreza manual medida de maneira quantitativa pelos métodos O'Connor Finger Dexterity Test - Modelo 32021, Purdue Pegboard Test - Modelo 32020A, Dental Manual Dexterity Assessment - DMDA, Class One Cavity Preparation Assessent - COCA e Class One Composite Resin Restoration Assessment - COCRA e qualitativa pela análise do Discurso do Sujeito Coletivo. Amostra será composta por estudantes do último no do curso de graduação em Odontologia. Será realizada a análise estatística descritiva e verificação dos pressupostos de normalidade e homocedasticidade. O escore médio obtido na avaliação da qualidade dos preparos e restaurações será considerado como padrão-ouro, e serão estimadas a sensibilidade, a especificidade, a acurácia e os valores preditivos positivos e negativos dos testes. Será construída a curva ROC, e estimado os pontos de corte que maximizam a capacidade preditiva dos testes de destreza para cada classificação de qualidade. Será calculada a área da curva (AUROC) para determinação da capacidade de discriminação dos testes de destreza. Os cálculos serão realizados por ponto e intervalo de 95% de confiança. (AU)