Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de plantas hospedeiras na resposta imune de insetos

Processo: 19/26998-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Leonardo Gobbo Neto
Beneficiário:Marilia Elias Gallon
Supervisor no Exterior: Angela Smilanich
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Nevada, Reno, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/17023-4 - Avaliação das repostas induzidas por herbivoria e das interações ecoquímicas entre plantas da família Asteraceae e insetos herbívoros generalista e especialista da tribo Heliantheae utilizando abordagem ecometabolômica, BP.DR
Assunto(s):Imunologia   Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas   Química de produtos naturais

Resumo

Os insetos constituem uma das classes de organismos com maior número de espécies, desempenhando importantes funções na dinâmica das comunidades e evolução dos ecossistemas. Estudos sobre interações planta-inseto têm contribuído para o esclarecimento de questões ecológicas e evolutivas, destacando a importância de pesquisas multidisciplinares. Estudos recentes demonstraram que a resposta imune dos insetos e seu microbioma são influenciados pelo conteúdo químico das plantas hospedeiras utilizadas, principalmente pela variação dos metabólitos secundários presentes na espécie vegetal. A maioria desses estudos teve como foco a avaliação de apenas um ou de poucos metabólitos. Não existe, porém, um estudo que conecte as informações sobre o sistema imune do inseto com o metaboloma da planta hospedeira. Este projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar o sistema imune e o microbioma de insetos em conjunto com análises metabolômicas dos insetos e plantas hospedeiras. Dessa maneira, espera-se contribuir para uma abordagem mais abrangente e integrativa das interações planta-inseto-microrganismo, auxiliando no melhor entendimento das interações entre organismos.