Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficiência anti-tumoral in vitro de carreadores lipídicos nanoestruturados funcionalizados com bevacizumabe contendo docetaxel para o tratamento de glioblastoma multiforme

Processo: 19/26225-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 30 de setembro de 2020
Vigência (Término): 29 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Leonardo Delello Di Filippo
Supervisor no Exterior: Jagdish Singh
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : North Dakota State University (NDSU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/18488-3 - Avaliação do potencial de carreadores lipídicos nanostruturados funcionalizados com bevacizumab para veiculação de docetaxel no tratamento de glioblastoma, BP.MS
Assunto(s):Tecnologia farmacêutica   Bevacizumab

Resumo

O glioblastoma (GBM) é a neoplasia maligna primária mais comum do Sistema Nervoso Central, responsável por cerca de 4% dos óbitos associados a neoplasias, caracterizando-se como um dos cânceres mais fatais. A quimioterapia é extensamente utilizada no tratamento e, dentre os fármacos disponíveis, o docetaxel (DTX), Taxotere®, é um quimioterápico que vem demonstrando eficiência no tratamento do GBM, inibindo a proliferação celular a partir do bloqueio mitótico, impedindo a despolimerização dos microtúbulos, tornando-os instáveis e não funcionais, de modo que a célula não é capaz de se dividir e morre por apoptose. No entanto, Taxotere® apresenta efeitos colaterais associados a toxicidade, bem como biodisponibilidade limitada, o que limita seu uso clínico. A fim de vencer a barreira hemato-encefálica (BHE) e disponibilizar o fármaco de maneira mais eficiente, uma abordagem bastante atrativa é a encapsulação em carreadores lipídicos nanoestruturados (CLN) funcionalizados com ligantes específicos de receptores VEGF (fator de crescimento do endotélio vascular) superexpressos em células tumorais de GBM, como o bevacizumabe. Os CLN são uteis no tratamento quimioterápico pois melhoram a biodisponibilidade dos fármacos, podendo entrega-los de modo seletivo às células cancerígenas, diminuindo a toxicidade sistêmica e aumentando a eficácia do tratamento. O atual trabalho visa avaliar o potencial de carreadores lipídicos nanostruturados funcionalizados com bevacizumabe para veiculação de docetaxel no tratamento de glioblastoma. Os CLN-DTX serão obtidos por meio da técnica de microemulsão seguida de sonicação. Os CLN-DTX serão funcionalizados por reação de tiolação do bevacizumab e a formulação final (CLN-DTX-BVZ) será caracterizada quanto ao seu tamanho, potencial zeta, PDI, eficiência de encapsulação, eficiência de funcionalização e morfologia. CLN-DTX-BVZ serão submetidos a ensaios in vitro de modo a determinar a citotoxicidade da formulação via ensaio MTT, bem como o uptake celular. A eficiência anti-tumoral será avaliada utilizando modelos 3D in vitro. Portanto, espera-se obter um CLN inovador, alvo-específico, que permita a entrega direcionada do docetaxel em quantidades suficientes, como uma alternativa para o tratamento farmacológico de GBM.