Busca avançada
Ano de início
Entree

O potencial esteroidogênico de células germinativas masculinas e seu papel na regulação do receptor do hormônio luteinizante em flatfish Solea senegalensis

Processo: 19/26019-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 29 de junho de 2020
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maria Ines Borella
Beneficiário:Marília de Paiva Camargo
Supervisor no Exterior: Francois Albert Chauvigne
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universitat Autònoma de Barcelona (UAB), Espanha  
Vinculado à bolsa:17/10012-7 - Regulação endócrina e parácrina do nicho espermatogonial em Astyanax altiparanae (Teleostei, Characidae): o papel do AMH, BP.DR
Assunto(s):Pleuronectiformes   Cultura de células   Hormônio luteinizante   Citometria de fluxo   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

O flatfish Senegalese sole (Soleasenegalensis), conhecido como linguado, é uma das espécies mais importantes para a diversificação da aquicultura marinha no sul da Europa. No entanto, um dos principais problemas que limitam o sucesso de seu cultivo são as disfunções reprodutivas que surgem na primeira geração (F1) de peixes criados em cativeiro, principalmente nos machos. Nos últimos anos, vários estudos começaram a investigar a endocrinologia reprodutiva desta espécie para identificar as causas do baixo potencial de fertilização dos machos F1. Recentemente, estudos demonstraram que o tanto o hormônio folículo estimulante (Fsh) recombinante e hormônio luteinizante (Lh) recombinante de Senegalese sole (rFsh e rLh, respectivamente) podem promover a esteroidogênese testicular e regular os genes envolvidos na espermatogênese, além de aumentar a produção de espermatozoides in vivo nesta espécie. No entanto, mais estudos ainda são necessários para estabelecer os protocolos mais eficazes para a indução da produção de espermatozoides em Senegalese sole por meio de terapias hormonais. O objetivo do presente projeto é investigar o potencial esteroidogênico de células germinativas haplóides (espermátides) em Senegalesesole, que são liberadas no lúmen dos túbulos seminíferos e se diferenciam em espermatozoides em resposta à ativação do receptor Lh (Lhcgrba) localizada em sua membrana plasmática. Para isso, espermátides maduras e imaturas isoladas por citometria de fluxo (também chamada de separador celular ativado por fluorescência (FACS) serão incubadas com ou sem precursores de esteroides (precursores estes selecionados com base nas enzimas expressas nas espermátides). A produção de andrógenos, estrógenos e progestinas será determinada por Cromatografia Líquida Acoplada à Espectrometria de Massas (LC-MS/MS). Nestes experimentos também empregaremos inibidores de enzimas esteroidogênicas e avaliaremos o efeito dos esteroides na expressão de Lhcgrba e na transição de espermátides em espermatozoides in vitro. A investigação de todos esses mecanismos realizados pela primeira vez em teleósteos será de grande interesse para refinar terapias hormonais que podem aumentar significativamente a produção de espermatozoides desta espécie em cultivo.