Busca avançada
Ano de início
Entree

Wearables para investigação da relação entre nível de atividade física, comportamento sedentário e aptidão aeróbica

Processo: 20/01364-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Aparecida Maria Catai
Beneficiário:Giovana Lissa Alexandre Sanches
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/22215-7 - Impacto do treinamento muscular inspiratório e do envelhecimento no mapeamento metabólico e modulação autonômica em repouso e nas respostas cardiovasculares, respiratórias e metabólicas ao exercício físico em homens saudáveis, AP.TEM
Assunto(s):Fisiologia do exercício   Sedentarismo   Atividade física   Treinamento aeróbio   Vestuário   Inquéritos e questionários   Regressão linear

Resumo

Segundo as orientações do American College of Sports Medicine, a população em geral deve se movimentar mais e se sentar menos. Baseado nessas orientações, os conceitos de nível de atividade física (NAF) e sedentarismo devem ser tratados de forma diferente. Se movimentar mais e estar ativo significa cumprir as recomendações de pelo menos 150 a 300 minutos de atividade aeróbica moderada/intensa por semana. Comportamento sedentário significa que, durante o período de vigília, o gasto energético permanece menor que 1,5 METS, na posição sentada, reclinada ou deitada. A avaliação do NAF e do sedentarismo requerem métodos específicos; no entanto, tanto o NAF, quanto o sedentarismo, impactam a aptidão aeróbica das pessoas, que é um poderoso preditor de mortalidade. Porém, a quantificação da contribuição individual do NAF e do sedentarismo no nível de aptidão aeróbia ainda é pouco conhecida. O NAF pode ser avaliado por questionários e, dentre eles, destaca-se o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). O IPAQ avalia a atividade física cotidiana numa semana típica ou nos últimos sete dias. Já o comportamento sedentário pode ser avaliado pelo número de passos e/ou pelo tempo que um indivíduo permanece sem movimento significativo (d1,5 METS), dados estes que podem ser fornecidos por uma camiseta inteligente (e. g., Hexoskin) que integra alguns sensores vestíveis. A Hexoskin possui, além de um acelerômetro tri-axial, sensores que captam frequência cardíaca (FC), que é um sinal fisiológico diretamente relacionado com NAF, comportamento sedentário e aptidão aeróbia. Por esta razão, o objetivo do presente estudo é investigar a relação entre aptidão aeróbica, NAF, comportamento sedentário e maior valor de FC atingida (FC máxima) durante o uso da Hexoskin por 7 dias. Serão avaliados 30 indivíduos, do sexo masculino, com idade entre 18 a 30 anos, aparentemente saudáveis e com diferentes níveis de aptidão aeróbia. Os voluntários serão submetidos a anamnese para aplicação do IPAQ (versão curta) e teste de exercício cardiopulmonar, para determinação de limiar de anaerobiose ventilatório. Posteriormente, os voluntários utilizarão a Hexoskin durante sete dias, por oito horas por dia no período de vigília. Por fim, os voluntários serão submetidos a um teste de exercício moderado para a avaliação da aptidão aeróbia. O nível de correlação entre as variáveis será verificado pela correlação de Pearson e o grau de contribuição do NAF, nível de sedentarismo e da FC máxima atingida na determinação da aptidão aeróbia será verificado por uma regressão linear múltipla. Desta forma, espera-se que os sensores vestíveis associados a aplicação de um questionário poderão predizer a aptidão aeróbia nesses indivíduos durante as atividades de vida diária, sem a necessidade de testes laboratoriais. Futuramente, intervenções físicas poderão se beneficiar dos achados deste estudo por meio de propostas de intervenções ambulatoriais que poderão ajustar as atividades cotidianas com o intuito de melhorar a aptidão aeróbia, logo, uma melhora da qualidade e expectativa de vida.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)