Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de fatores de virulência e resistência de Staphylococcus aureus isolados de crianças e adolescentes que vivem em assentamentos rurais

Processo: 19/21469-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Valéria Cataneli Pereira
Beneficiário:Maria Clara Antunes Alves
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia   Assentamento rural   Crianças e adolescentes   Suscetibilidade   Biofilmes   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Fatores de virulência   Staphylococcus aureus   Isolamento social

Resumo

Staphylococcus aureus é uma bactéria comensal humana que pode causar uma série de doenças. Ao ser carreador nasal de S. aureus, o indivíduo pode desenvolver os sinais e sintomas característicos de infecção, ou permanecer assintomático. Os fatores de virulência, como a produção de biofilmes, de enterotoxinas estafilocócicas e da Leucocidina Panton Valentine favorecem a permanência, invasão e disseminação dessas cepas na comunidade. Já a resistência aos beta-lactâmicos dificulta o tratamento das possíveis infecções. Assim este estudo visa caracterizar os fatores de virulência e resistência aos beta-lactâmicos em S. aureus isolados crianças e adolescentes que vivem em um assentamento rural do Pontal do Paranapanema. Serão estudados S. aureus isolados 80 indivíduos menores de 18 anos, que vivem em assentamento rural e de 30 indivíduos na mesma faixa etária que não tem contato com os assentamentos. Após o isolamento de S. aureus será realizada a extração do DNA e a detecção dos genes de biofilme, enterotoxinas estafilocócicas clássicas, Leucocidina Panton Valentine por Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). A susceptibilidade aos beta-lactâmicos será realizada por microdiluição, utilizando a oxacilina e cefoxitina. Para análise dos resultados obtidos será utilizado o Teste de X2. O nível de significância para todos os testes será fixado em p<0,05. (AU)