Busca avançada
Ano de início
Entree

Seleção in vitro de genótipos de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico

Processo: 19/25875-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:André Ricardo Zeist
Beneficiário:Helder Sampaio Ferrazza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Estresse hídrico   Escassez de água   Genótipo   Germoplasma   Hortaliças   Batata-doce   Centro-Oeste paulista   Técnicas in vitro

Resumo

A raiz da batata-doce [Ipomoea batatas (L) Lam] é um importante complemento alimentar para erradicação de carências nutricionais em grupos populacionais com deficiência de consumo em calorias ou nutrientes. No estado de São Paulo, nos últimos dez anos mais do que duplicou a área plantada e triplicou a produção. O estado é o segundo maior produtor de batata-doce (163 mil toneladas), sendo a região Oeste Paulista a principal região produtora. No entanto, a produtividade da região é bastante deficiente (abaixo da média do estado) especialmente devido os solos arenosos e constantes veranicos. Com isso, objetiva-se identificar, classificar e selecionar genótipos de batata-doce in vitro em relação à tolerância ao estresse hídrico. Serão avaliados 22 genótipos de padrões comerciais quanto às características para consumo humano (os mais cultivados na região Oeste Paulista; as cultivares que foram selecionadas nas décadas passadas; as lançadas nos últimos dez pelos programas de melhoramento conduzidos no Brasil; e três acessos pertencentes ao banco de germoplasma de hortaliças da Universidade do Oeste Paulista) e em cinco níveis de estresse hídrico (0; 7,43; 14,86; 22,29; e 29,13 g.L-1 de manitol). As plântulas serão selecionadas com base em parâmetros indicativos do estresse. O bolsista de iniciação científica atuará na propagação das plantas de batata-doce, estabelecimento in vitro e execução dos ensaios experimentais, visando assim a seleção de genótipos de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico e que possibilitem uma agricultura mais sustentável e produtiva. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (7 total):
Mais itensMenos itens
Portal CanaMix : Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (06/Jul/2020)
Jornal Dia Dia: Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (04/Jul/2020)
Sucesso no Campo: Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (04/Jul/2020)
Agron: Cultura regional da batata-doce pode ser revolucionada (04/Jul/2020)
Compre Rural: Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (03/Jul/2020)
Revista Destaque online: Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (03/Jul/2020)
Agrolink: Pesquisas podem revolucionar cultura regional da batata-doce (02/Jul/2020)