Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação da sinalização endocanabinóide e de processos plásticos do córtex pré-frontal medial nos efeitos comportamentais da combinação de escitalopram e canabidiol em camundongos estressados

Processo: 19/09178-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Alline Cristina de Campos
Beneficiário:Franciele Franco Scarante
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/05551-0 - Estudo do papel do sistema endocanabinóide nos efeitos comportamentais e plásticos dos fármacos antidepressivos, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):21/13515-5 - Efeitos comportamentais da reprogramação in vivo de células gliais reativas em interneurônios no córtex pré-frontal medial, BE.EP.DR
Assunto(s):Endocanabinoides   Plasticidade neuronal   Córtex pré-frontal   Citalopram   Canabidiol   Estresse   Modelos animais

Resumo

O tempo necessário para indução de alterações neuroplásticas em áreas corticolímbicas, como o Córtex Pré-Frontal medial (CPFm), é tido como um os mecanismos que contribuem para que Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS) apresentem uma eficácia tardia, o que consiste em uma das principais limitações dessa classe de psicofármacos. Em modelos animais baseados na exposição a estresse repetido, os efeitos anti-estresse do tratamento com ISRS são observados apenas frente ao tratamento por 2 semanas ou mais. Respostas plásticas no CPFm podem ocorrer nas diferentes populações celulares dessa região, incluindo neurônios e células polidendríticas. Em estudo prévio, buscando otimizar a ação do ISRS escitalopram através da combinação com o fitocanabinóide canabidiol (CBD), foi observado que o tratamento por apenas 7 dias com a combinação foi capaz de gerar um efeito do tipo-ansiolítico em camundongos submetidos a estresse repetido, ou seja, a combinação com CBD foi capaz de acelerar os efeitos anti-estresse do ISRS. Assim, o objetivo do presente projeto consiste em investigar a participação de alterações plásticas em populações celulares do CPFm nos efeitos do tratamento combinado de escitalopram e CBD em camundongos estressados. Para isso, serão utilizados camundongos C57Bl6 submetidos ou não ao protocolo de estresse crônico imprevisível (CUS). Serão investigados os efeitos da combinação de escitalopram e CBD quanto a morfologia de neurônios e distribuição e proliferação de células polidendríticas (NG2-positivas) e de células NG2- e PDGFR²-positivas no CPFm de camundongos estressados. O papel das populações celulares do CPFm nos efeitos comportamentais da combinação de escitalopram e CBD será investigado através de inibição quimiogenética de terminais sinápticos e da depleção farmacológica de células NG2-positivas no CPFm. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SCARANTE, FRANCIELE F.; RIBEIRO, MELISSA A.; ALMEIDA-SANTOS, ANA F.; GUIMARAES, FRANCISCO S.; CAMPOS, ALLINE C.. Glial Cells and Their Contribution to the Mechanisms of Action of Cannabidiol in Neuropsychiatric Disorders. FRONTIERS IN PHARMACOLOGY, v. 11, . (19/25984-0, 19/09178-3, 17/24304-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.