Busca avançada
Ano de início
Entree

Produtividade verbal e precisão da fala em crianças com deficiência auditiva e implante coclear: variáveis de procedimento e subsídios para um currículo de ensino

Processo: 19/27006-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Ana Claudia Moreira Almeida Verdu
Beneficiário:Isabella Janini Misson
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/17480-1 - Produtividade verbal e precisão da fala em crianças com deficiência auditiva e implante coclear: variáveis de procedimento e subsídios para um currículo de ensino, AP.R
Assunto(s):Crianças   Implante da cóclea

Resumo

Programas de ensino baseados em equivalência (Equivalence Based Instruction - EBI) têm demonstrado seu potencial no estabelecimento de funções simbólicas e produtividade semântica com palavras escritas e figuras em crianças com implante coclear. Extensões para a precisão da fala são observadas quando há uma topografia vocal já foi estabelecida para um dos membros da classe. Estudos recentes têm replicado resultados semelhantes com sentenças e figuras de cenas envolvendo, inclusive, produtividade sintática (definidas pela ordinalidade dos estímulos nas sentença e generalização recombinativa de elementos de mesma função ordinal). Esse trabalho refinará questões metodológicas e procedimentais no ensino com sentenças aliado aos efeitos do EBI sobre a produtividade semântica e sintática, incluindo a produção de um software navegável e funcional do ponto de vista do usuário. Serão conduzidos três estudos e que os participantes aprenderão discriminações condicionais entre sentenças ditadas e figuras de cenas e as mesmas sentenças ditadas e sentenças impressas. Testes de formação de classes de equivalência entre sentenças impressas e figuras de cenas, leitura de sentenças e nomeação de figuras de cenas irão avaliar a produtividade semântica. Como as sentenças terão regularidade das funções sintáticas (sujeito-verbo-artigo indefinido-objeto), os testes com novas sentenças, derivadas da recombinação de componentes das sentenças ensinadas irão avaliar a produtividade sintática. O Estudos 1 avaliará o efeito de duas rotinas distintas de fading (blocado ou randomizado) sobreposto ao ensino de discriminações condicionais entre palavra ditada e figura sobre a incidência de erros durante essa aprendizagem. O Estudo 2 avaliará o efeito de dois procedimentos de ensino no estabelecimento no estabelecimento do controle pela sentença impressa (matching to sample e constructed response matching to sample). O Estudo 3 elaborará um software (navegável e funcional) e testará um minicurrículo de ensino de sentenças com passos de ensino de acordo com dificuldades (sentenças com palavras simples, com dificuldades ortográficas e pseudosentenças) e verificará os efeitos sobre a produtividade semântico-sintática com potencial de se converter em produto adotado em ambiente aplicado.