Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da funcionalização de superfície de zircônias de fase tetragonal e cúbica com diferentes formas de aplicação de nanoestruturas TiO2

Processo: 19/16816-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Adilson Yoshio Furuse
Beneficiário:Constantino Fernandes Neto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Zircônia   Propriedades mecânicas   Adesividade   Nanotubos   Resistência ao cisalhamento   Cerâmicas

Resumo

O emprego de zircônia para a confecção de restaurações indiretas vem se tornando cada vez mais comum devido as suas propriedades mecânicas superiores. No entanto, este material apresenta pobre adesividade aos cimentos a base de resina. No intuito de contornar estes problemas, o presente estudo visa avaliar o efeito da funcionalização de superfície de zircônias Y-TZP e Y-PSZ com 3-aminopropyltrimetoxisilano (APTMS) após novos tratamentos superficiais através de um método de formação de nanofilme de TiO2 em superfícies cerâmicas sinterizadas e duas formas de aplicação de nanotubos de TiO2 em superfícies pré-sinterizadas. Para isso, 140 fatias de zircônia serão preparadas e divididas de acordo com o tipo de cerâmica, o tratamento de superfície e a funcionalização. Para o método de formação de nanofilme de TiO2, uma solução sol-gel contendo TiO2 será aplicada pela técnica de "spin-coating" sobre a superfície da zircônia sinterizada. Em seguida, passará por um tratamento térmico para a maturação e crescimento da nanoestrutura. Para os outros dois tratamentos superficiais, nanotubos de TiO2 serão produzidos por síntese alcalina, misturados com álcool isopropílico e aplicados nas fatias de zircônia pré-sinterizada. Após a aplicação, as fatias serão sinterizadas em forno para zircônia. Todas as cerâmicas modificadas serão caracterizadas através de análises do ângulo de contato e energia de superfície, da espectroscopia de fotoelétrons de raios X (XPS), da difração de raios X (DRX) e da microscopia eletrônica de varredura (MEV). A resistência de união será avaliada por microcisalhamento com uma máquina universal de ensaios após 10.000 ciclos de termociclagem. Cilindros de resina composta serão cimentados sobre fatias de zircônia após os tratamentos de superfície e a funcionalização. Cilindros de resina composta serão cimentados com cimento resinoso dual e a fotoativação será realizada com a fonte de luz posicionada abaixo da cerâmica. Os dados obtidos serão submetidos aos testes de normalidade e homogeneidade, seguidos pelos testes ANOVA e Tukey em caso de haver distribuição normal ou pelos testes Kruskal-Wallis e Dunn em caso de distribuição não normal. Os resultados serão avaliados a uma significância de 5% (± =0,05). (AU)