Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do processo de ozonização seguido de ultra/biofiltração com membranas baseadas em polivinil piridinium/óxido de grafeno para a remoção de micropoluentes em efluentes

Processo: 19/25228-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Renato Falcão Dantas
Beneficiário:Tauany de Figueiredo Neves
Instituição-sede: Faculdade de Tecnologia (FT). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/17774-1 - Influência da composição do efluente secundário na desinfecção por processos oxidativos avançados, AP.JP
Assunto(s):Ozonização   Poluentes   Filtração   Polivinil   Óxido de grafeno   Cromatografia líquida de alta eficiência   Espectrometria de massas

Resumo

O presente projeto aborda o estudo do processo de ozonização acoplado à ultra/biofiltração visando à remoção de micropoluentes em efluentes. Para isto planeja-se otimizar o processo de ozonização de micropoluentes e acoplá-lo à biofiltração com membranas. O objetivo de se unir a ozonização e a ultra/biofiltração se deve ao fato de que o tratamento de micropoluentes com ozônio pode gerar subprodutos mais tóxicos que os materiais de partida. Sendo assim, a adição de ultra/biofiltração é interessante para se aumentar a pureza da água obtida no final do tratamento. Um dos principais problemas encontrados na ultra/biofiltração é a incrustação das membranas que culminam no decréscimo da eficiência no processo de remoção dos poluentes. O emprego da membrana baseada em poliacrilamida minimizaria as incrustações, assim como, o seu recobrimento com óxido de grafeno e iodeto de polivinil piridinium, os quais são materiais bactericidas, também contribuíram para a diminuição das incrustações. Assim, pretende-se com este projeto desenvolver novas membranas anti-incrustações para complementar o processo de ozonização na remoção de micropoluentes em efluentes. Desta forma, será realizada a otimização do processo de degradação por ozonização de alquilfenóis e organofosforados e posteriormente será otimizada a etapa de ultra/biofiltração para verificação da eficiência deste processo. Ademais, planeja-se estudar os mecanismos envolvidos na ozonização e na biofiltração através de análises de cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas de alta resolução. (AU)