Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial clareador e efeitos na estrutura dental de clareadores experimentais contendo Nanopartículas de TiO2 co-dopadas com F e N

Processo: 19/02393-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Vanessa Cavalli Gobbo
Beneficiário:Matheus Kury Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Peróxido de hidrogênio   Esmalte dentário   Nanopartículas   Dentística   Fluoretos   Clareamento de dente   Nitrogênio

Resumo

O presente estudo avaliará o potencial clareador, recuperação mineral e morfologia de esmalte e biocompatibilidade de géis experimentais (6%, 15% e 35% H2O2, PH) com diferentes concentrações de nanopartículas de dióxido de titânio (TiO2) co-dopadas com Flúor (F) e Nitrogênio (N) [N_F_TiO2, 5-50% (v/v)]. Corpos de prova (5x5x3mm) obtidos de esmalte bovino serão submetidos a manchamento, avaliação de cor e de microdureza de superfície KHN iniciais (T0). Após, os mesmos (n=12) serão randomicamente tratados com PH (6, 15 ou 35%) com N_F_TiO2 em concentrações de 5, 10, 20, 30, 40 ou 50%. Serão adotados grupos de PH sem N_F_TiO2, e também sem tratamento. Os espécimes serão submetidos a 3 sessões clareadoras (T1 - T3) com irradiação em LED azul (40 min/cada, intervalo de 7 dias em solução remineralizante - SR). Em T3, serão realizadas análises de decomposição e do pH do agente clareador, por meio de titulação com permanganato de sódio e um microeletrodo, respectivamente. Conteúdo mineral do esmalte será avaliado também por microdureza de secção longitudinal e microscopia de luz polarizada após 14 dias de armazenamento em SR (T4), (T4), espectroscopia FT-Raman (T0 e T4), espectroscopia de energia dispersiva de Raios-X (T0 e T4), e a rugosidade e morfologia do esmalte, por meio de microscopia de força atômica e microscopia eletrônica de varredura (MEV), respectivamente, em T0 e T4. A citotoxidade dos clareadores será determinada por meio do ensaio de atividade metabólica celular (MTT assay) e a morfologia celular, por MEV. Os dados serão submetidos à análise estatística e serão utilizados os testes adequados de acordo com a normalidade dos dados coletados em cada teste realizado. Para todos as análises, será adotado o nível de significância de 5%. (AU)