Busca avançada
Ano de início
Entree

Toxina adenilato ciclase de Bordetella pertussis para a apresentação do antígeno PspA de Streptococcus pneumoniae: caracterização da resposta imune e proteção em camundongos

Processo: 19/25853-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Leonor Sarno de Oliveira
Beneficiário:Giovanna de Brito Carneiro
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Desenvolvimento de vacinas   Proteína A de superfície pneumocócica (PspA)   Streptococcus pneumoniae   Adenilato ciclase   Bordetella pertussis

Resumo

Streptococcus pneumoniae (pneumococo) é uma bactéria que coloniza o trato respiratório superior de indivíduos saudáveis, estabelecendo uma relação comensal com o hospedeiro. Ocasionalmente, o pneumococo pode invadir sítios normalmente estéreis causando doenças como pneumonia, septicemia, meningite, otite média e sinusite. Anualmente, o pneumococo é responsável pela morte de cerca de 400.000 crianças menores de 5 anos, no mundo todo. As vacinas disponíveis no mercado são compostas por polissacarídeos dos sorotipos prevalentes e a proteção é limitada aos sorotipos presentes nas formulações. Nosso grupo tem trabalhado no desenvolvimento de vacinas contra o pneumococo compostas por antígenos proteicos, com o objetivo de obter formulações mais simples que possam conferir proteção independente de sorotipos. A Proteína A da superfície do Pneumococo (PspA) está entre os antígenos mais promissores. Recentemente, em colaboração com o grupo do Dr. Daniel Ladant do Instituto Pasteur de Paris, nosso grupo testou um sistema de apresentação de antígenos baseado na toxina adenilato ciclase (CyaA) de Bordetella pertussis para a apresentação de fragmentos de PspA (CyaA-PspA) ao sistema imune, através de experimentos de imunização em camundongos. Os resultados iniciais mostraram que o sistema é promissor pois apresenta atividade adjuvante quando comparado aos fragmentos sozinhos, induzindo altos níveis de anticorpos e proteção contra desafios invasivos com linhagens de pneumococo expressando PspAs homólogos. Em continuidade ao trabalho, propomos neste projeto, a caracterização destes candidatos vacinais quanto ao tipo de resposta imune induzida e quanto à capacidade de induzir proteção ampla contra diferentes isolados de pneumococo, além de proteção contra colonização nasal. (AU)