Busca avançada
Ano de início
Entree

Separação de objetos sonoros baseada no princípio da esparsidade

Processo: 19/22795-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Telecomunicações
Pesquisador responsável:Bruno Sanches Masiero
Beneficiário:Arthur Nicholas dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/08120-6 - Áudio-3D. Aquisição, codificação e reprodução de áudio espacial, AP.JP
Assunto(s):Acústica   Processamento de sinais   Psicoacústica

Resumo

Agora, se aplicarmos estes algoritmos promotores de esparsidade a uma cena sonora com poucas fontes, mas gravada em um ambiente muito reverberante, os resultados não serão tão animadores, já que para estes algoritmos a reverberação reduzirá a esparsidade da cena sonora. Para melhorar a separação dos objetos sonoros nestas condições propomos o uso de uma etapa de realce da informação, que descarta informações supérfluas para a nossa percepção, neste caso, a reverberação. A maneira proposta para se realizar esta etapa de realce é usando o conceito psicoacústico de mascaramento, para descartar toda informação que não será percebida pelo ouvinte, realizando uma espécie de "desreverberação" para auxiliar os algoritmos promotores de esparsidade na sua tarefa de separação dos objetos sonoros. (AU)