Busca avançada
Ano de início
Entree

Neoplasias malignas nas 18 cidades pertencentes à regional de saúde de Barretos, São Paulo: a importância de um Registro de Câncer de Base Populacional

Processo: 20/00237-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Convênio/Acordo: Fundação Seade
Pesquisador responsável:José Humberto Tavares Guerreiro Fregnani
Beneficiário:Amanda Massi Salviano de Paula Faria
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/03787-2 - Neoplasias malignas nas 18 cidades pertencentes à regional de saúde de Barretos, São Paulo: a importância de um Registro de Câncer de Base Populacional, AP.TEM
Assunto(s):Estudos populacionais em saúde pública   Neoplasias   Etiologia   Fatores de risco   Análise de séries temporais

Resumo

Estudos populacionais têm sido frequentemente utilizados para a inferência de hipótese sobre a etiologia do câncer e na identificação dos fatores de risco, sendo os dados obtidos através de Registros de Câncer de Base Populacional. O objetivo deste estudo é avaliar as neoplasias malignas nas 18 cidades pertencentes à regional de saúde de Barretos, São Paulo. Este será um estudo temático populacional de séries temporais (ecológico) que foi desenhado em seis tarefas. Tarefa 1: A fim de melhorar a completude das informações da base de dados do RCBP-Barretos, pretende-se solicitar a realização do processo de linkage probabilístico e determinístico com a base de dados de óbitos do Estado de São Paulo pertencente à Fundação SEADE. Este processo também possibilitará a identificação dos óbitos ocorridos no Estado de São Paulo, mas que eram residentes nas 18 cidades alvo deste estudo que não puderam ser identificadas em outras fontes notificadoras. Tarefa 2: Será realizada a avaliação da qualidade das informações de ocorrência de câncer recuperadas de acordo com os critérios da IARC. Tarefa 3: Serão calculadas as taxas brutas, especifica por idade e padronizada por idade de incidência e de mortalidade por 100.000 homens e mulheres por localização do tumor. Tarefa 4: Serão determinadas a variação percentual anual das taxas de incidência e mortalidade por localização do tumor. Tarefa 5: Serão realizadas análises de sobrevida relativa por localização do tumor. Tarefa 6: Mapas serão criados e serão avaliados os padrões espaciais através do cálculo do Índice de Moran Global por localização do tumor. (AU)