Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e aplicação do peptídeo antimicrobiano Ctx(Ile21)-Ha para avaliação da digestibilidade in vitro na nutrição de ruminantes

Processo: 19/20254-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Eduardo Festozo Vicente
Beneficiário:Lauro Neves da Silva Junior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Engenharia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Tupã. Tupã , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/00446-7 - Aplicação de peptídeos antimicrobianos como novos aditivos na nutrição animal, AP.JP
Assunto(s):Nutrição animal   Nutrição de ruminantes   Bovinos de corte   Digestibilidade   Fermentação ruminal   Aditivos   Peptídeos catiônicos antimicrobianos   Bioatividade   Índices zootécnicos   Técnicas in vitro

Resumo

Muitos antibióticos já foram proibidos em inúmeros países da Europa, assim como nos EUA. Recentemente, tais proibições mostraram-se muito impactantes em nosso país, principalmente no setor pecuário, como informado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Frente a esta nova demanda, este projeto busca novas alternativas e aumentar os estudos sobre o uso de antibióticos naturais utilizados como promotores de crescimento na nutrição animal de bovinos de corte. Como proposta de alternativa, será utilizado o peptídeo antimicrobiano Ctx(Ile21)-Ha. Este peptídeo, extraído e isolado da rã do cerrado brasileiro Hypsiboas albopunctatus, mostrou atividade biológica contra bactérias e fungos, devido a sua capacidade de permeabilizar e destruir as membranas destes microrganismos. Para isso, será realizada a síntese deste peptídeo via Síntese Peptídica em Fase Sólida. Tal metodologia permite a obtenção de uma molécula natural, não deixando resíduos no animal que consumi-lo. Posteriormente, a molécula obtida será aplicada in vitro, utilizando líquido ruminal, a fim de se avaliar a digestibilidade da matéria seca e fibra em detergente neutro de diferentes substratos, onde a molécula será comparada com os antibióticos atualmente utilizados na nutrição animal, como a monensina e a virginiamicina. Logo, espera-se uma melhora da digestibilidade da matéria seca e fibras diante dos processos fermentativos ruminais devido às mudanças populacionais dos microrganismos promovidos pela adição do peptídeo Ctx(Ile21)-Ha, fato que pode tornar esta molécula um promissor candidato a um novo aditivo zootécnico, eficiente e natural na nutrição de ruminantes.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)