Busca avançada
Ano de início
Entree

Um estudo após 20 anos: dieta sazonal dos primatas de um fragmento de Floresta Atlântica

Processo: 19/22766-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Eleonore Zulnara Freire Setz
Beneficiário:João Victor de Amorim Verçosa
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia florestal   Fragmentos florestais   Animais frugívoros   Primatas   Macacos prego   Sapajus   Sazonalidade   Mata Atlântica   Estudos ambientais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alouatta guariba clamitans | Bugio-ruivo | Fragmentação | Macaco-prego | Sapajus nigritus | Ecologia alimentar, dieta e sazonalidade e fragmentação florestal

Resumo

A Floresta Atlântica, apesar de possuir umas das maiores diversidades das florestas tropicais do mundo, tem sido ameaçada pelas inúmeras atividades humanas. Dentre estas, está o da fragmentação, a qual pode levar a um processo de secundarização da floresta e de efeitos de borda, os quais são responsáveis pela alteração da composição da vegetação da floresta, levando-a a um estado de degradação. A Reserva Florestal ARIE Mata de Santa Genebra é um exemplo de fragmento de floresta, a qual tem sofrido pelo efeito de borda e o isolamento de outros fragmentos. Além disso, esta Reserva Florestal sofreu com pequenos incêndios e tornados recentemente. Todas essas modificações tem levado à alteração florística, interferindo na composição e abundância de recursos disponíveis para os frugívoros. Dentre os frugívoros mamíferos de maior porte, estão o macaco-prego (Sapajus nigritus) e bugio-ruivo (Alouatta guariba clamitans), importantes dispersores de sementes, contribuindo para a manutenção e recuperação da floresta. Entretanto, já foram decorridos 20 anos dos estudos sobre suas dietas, 20 anos sofrendo efeitos de borda e perda de fauna. Logo, seria interessante refazer esses estudos de dieta para comparação e compreender como esses primatas tem adaptado a alimentação diante da provável alteração de recursos nesse remanescente fragmentado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)