Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da secreção de células totais e viáveis da microbiota da glândula mamária de novilhas sobre a qualidade do leite durante os primeiros trinta dias de lactação

Processo: 19/25499-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Alice Maria Melville Paiva Della Libera
Beneficiário:Thalita Martins Domingues
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinocultura leiteira   Produção animal   Qualidade do leite   Mastite animal   Lactação animal   Glândulas mamárias   Microbiota   Disbiose   Novilhas

Resumo

A produção da bovinocultura leiteira no Brasil tem se mostrado em expansão nos últimos anos, isso, por meio do aprimoramento do setor através do uso de artifícios que determinam o aumento da produtividade, o que é benéfico para o melhor aproveitamento do potencial de produção animal. Nesse sentido, infecções como a mastite, que causam lesão do parênquima glandular e queda na produção, são de suma importância para um mercado que caminha no sentido da redução de perdas e aumento da produção. Com isso, a importância do estudo acerca da ocorrência de mastite, principal infecção da glândula mamária, em novilhas se mostra latente uma vez que impacta diretamente a determinação de níveis futuros de produção, por afetar o desenvolvimento do parênquima glandular e o investimento que será demandado para manutenção desse animal. Recentemente, estudos têm evidenciado, por meio do uso de técnicas como o microbioma, que consiste na determinação da prevalência de diferentes espécies bacterianas em determinadas amostras, a presença de microbiota na glândula mamária que, até então, era tida como estéril até o momento do pós-parto, quando o tampão de queratina é perdido. Além disso, a apresentação de novilhas com episódios de mastite reforçaram a hipótese de que a glândula mamária não é um ambiente estéril e que períodos de imunossupressão, como o pós parto, podem determinar uma disbiose - desequilíbrio da microbiota - capaz de desencadear mastite, a qual impactará na qualidade do leite secretado, à medida que bactérias causadoras da infecção utilizam-se de componentes do leite para obtenção de energia, por exemplo. Assim, a importância do conhecimento acerca da microbiota da glândula mamária mostra-se latente, uma vez que, havendo aumento da ocorrência de mastite em novilhas, os níveis de produção podem cair, além de se associar ao aumento dos gastos com tratamento e prejuízo para o bem-estar animal, fatores que, em conjunto com a ação das bactérias em disbiose, reduzem a qualidade do leite fornecido ao mercado. (AU)