Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do jejum intermitente e exercício físico sobre a modulação da microbiota intestinal, metabolismo energético e citocinas inflamatórias na Obesidade

Processo: 19/17947-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Ellen Cristini de Freitas
Beneficiário:Gabriela Batitucci Miranda
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Exercício físico   Jejum   Microbioma gastrointestinal   Metabolismo energético   Citocinas   Mulheres

Resumo

A Obesidade e o excesso de peso afetam cerca de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo. Apesar da crescente prevalência, o tratamento da Obesidade ainda é um campo obscuro e os impactos dessa doença sobre a perspectiva clínica e de saúde pública são emergenciais. Estudos tem demonstrado um papel fundamental da microbiota intestinal na patogênese da Obesidade e discutem os impactos da dieta e do exercício físico sobre o perfil do microbioma. No entanto, os mecanismos envolvidos nesses processos, referente à estratégias como o jejum intermitente associado ao treinamento físico, ainda são pouco explorados e compreendidos. Acredita-se que o jejum intermitente aliado ao exercício físico possam promover um remodelamento da composição e função da microbiota e que a presente investigação seja promissora na prevenção e tratamento da Obesidade. Metodologia: Participarão do estudo 60 mulheres obesas que serão aleatoriamente distribuídas em 3 grupos: 1) o grupo jejum intermitente, submetido à dieta durante 8 semanas (n = 20); 2) o grupo exercício físico, submetido ao treinamento físico durante 8 semanas (n = 20); e 3) grupo jejum intermitente associado ao exercício físico, submetido em ambas as intervenções durante 8 semanas (n = 20). Todas as voluntárias realizarão as coletas e avaliações (pré e pós intervenção) de antropometria, consumo alimentar, calorimetria indireta para avaliar o gasto energético de repouso, composição corporal por BodPod®, coleta de sangue para as análises bioquímicas, coleta de urina para análise do balanço nitrogenado, coleta de fezes para as análises da microbiota intestinal e os testes físicos (Shuttle Walking Test, teste de repetição múltipla e de força funcional e dinamometria) para os grupos com exercício. Resultados esperados: Espera-se que os efeitos sinérgicos da intervenção proposta melhore a microbiota intestinal e parâmetros metabólicos em mulheres com Obesidade. (AU)