Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da microbiota associada ao ciclo do metano em áreas de floresta primária, pastagem e floresta secundária na Amazônia

Processo: 19/26029-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Jéssica Adriele Mandro
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biogeoquímica   Microbiologia do solo   Ecologia microbiana   Archaea   Bactérias   Metagenômica   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Bacia amazônica

Resumo

A Bacia Amazônica é recoberta pela maior floresta tropical existente, na qual aproximadamente 15% de sua cobertura original foi substituída por áreas destinadas a suprir a crescente demanda por alimentos, em um processo que altera as propriedades físicas, químicas e biológicas originais do solo. A diversidade do solo é constituída principalmente por microrganismos dos domínios Archaea e Bacteria, que são necessários ao funcionamento dos ecossistemas terrestres pelo seu papel na ciclagem de nutrientes e nos ciclos biogeoquímicos. Contudo, o uso antrópico do solo tem o potencial de alterar a estrutura e funcionamento da microbiota e, consequentemente, esses processos. Dentre eles, o fluxo de gás metano (CH4), o segundo mais importante gás do efeito estufa, do solo para a atmosfera apresenta grande importância por estar diretamente relacionado aos atributos da comunidade microbiana do solo. Seu fluxo é regulado por microrganismos metanogênicos, arquéias produtoras de metano; e metanotróficos, bactérias consumidoras desse gás, que diferenciam-se de acordo com suas características ecológicas e bioquímicas únicas. Nesse contexto, técnicas moleculares podem ser utilizadas para detectar, quantificar e monitorar temporalmente as comunidades de organismos, além de caracterizá-los filogeneticamente, contribuindo para com estudos de ecologia microbiana com enfoque ambiental. Assim, o objetivo deste projeto de pesquisa é determinar o efeito do uso do solo sobre as comunidades de Archaea e Bacteria, com ênfase em genes funcionais associados ao ciclo do metano, por meio de PCR quantitativo em tempo real e sequenciamento metagenômico do amplicon 16S rRNA, além de determinar os efeitos na comunidade metanotrófica ativa no ciclo pelo sequenciamento metagenômico, em áreas de floresta, floresta secundária e pastagem no estado do Pará, na Amazônia Oriental. (AU)