Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito dos ácidos graxos de cadeia curta no processo de regeneração tecidual durante a colite experimental

Processo: 20/02312-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Marco Aurélio Ramirez Vinolo
Beneficiário:Arilson Bernardo dos Santos Pereira Gomes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15313-8 - Análise dos mecanismos moleculares envolvidos na interação de metabólitos da microbiota e células do hospedeiro durante a inflamação, AP.JP2
Assunto(s):Regeneração tecidual   Ácidos graxos voláteis   Colite   Sulfato de sódio   Interações entre hospedeiro e microrganismos

Resumo

A Colite é uma das principais doenças inflamatórias intestinais (IBD) e representam um importante problema de saúde pública. A microbiota intestinal exerce um papel importante na manutenção da homeostase intestinal e contribui para a comunicação com as células do hospedeiro. Durante a regeneração epitelial, as células-tronco intestinais (ISCs), presentes nas criptas, dão origem às células precursoras. Ainda não esta bem esclarecida, como as ISCs respondem a vários sinais sob condições patológicas. Os produtos do metabolismo bacteriano, os Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCCs), são gerados durante a fermentação de carboidratos não digeríveis no intestino e constituem uma relação importante na comunicação microbiota-hospedeiro. Trabalhos demonstram que esses bioativos regulam o metabolismo e imunidade do hospedeiro, porém, os mecanismos moleculares os quais estão envolvidos não foram totalmente definidos. Considerando o fato de que as ISCs possuem participação relevante na mucosa intestinal e uma ampla gama de interações com a microbiota, o objetivo deste projeto é avaliar o papel dos AGCCs e seu receptor FFAR2 na modulação da regeneração epitelial intestinal no modelo de colite induzida por sulfato de sódio dextrano (DSS) a 2,5%. Para isso, usaremos camundongos wild-type e knockout para FFAR2, tanto corpo todo quanto tecido-especifico, e analisaremos o papel deste receptor e dos AGCCs na modulação da regeneração epitelial intestinal. Neste estudo, esperamos contribuir para a compreensão de mecanismos e interação entre microbiota-hospedeiro e identificação de um possível alvo terapêutico. (AU)