Busca avançada
Ano de início
Entree

Individualização e reconhecimento: um estudo a partir de histórias de vida de mulheres que acompanharam o processo de modernização de Assis/SP

Processo: 19/24607-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:José Sterza Justo
Beneficiário:Laura Meira Bonfim Mantellatto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Relações interpessoais   História de vida   Mulheres   Idosos   Teoria do reconhecimento   Autonomia pessoal   Modernização   Assis (SP)

Resumo

Dentre as particularidades do período contemporâneo, nos dedicaremos a estudar o processo de individualização enquanto uma das engrenagens que conduzem a dinâmica social da atualidade. Avançando no mapeamento teórico-conceitual sobre esse fenômeno, tomaremos como referência a teoria do reconhecimento, de Axel Honneth, o qual articula as perspectivas do interacionismo simbólico com a teoria crítica, promovendo, assim, uma renovação teórica sobre o tema da individualização. Realizaremos uma pesquisa de campo, trabalhando com histórias de vida de mulheres idosas, tendo como objetivo percorrer o processo de modernização da cidade de Assis/SP e, principalmente, o modo como as transformações estruturais e sociais reverberaram na autorrelação dessas mulheres, considerando a abertura para uma diversidade de relações interpessoais e possibilidades de reconhecimento engendradas. Dessa forma, a partir de uma abordagem honnethiana, examinaremos a experiência concreta do processo de modernização, vivida por mulheres, e suas possíveis relações com sentidos de autonomia. Considerando o forte apelo da tradição familiar na cultura brasileira, que restringe as possibilidades de existência da mulher enquanto agente individual, entendemos que o recorte temporal adotado nos permitirá apreender, de forma mais nítida, o estabelecimento de um jogo de tensão dado entre os valores de orientação moderna e as raízes conservadoras de nosso país. (AU)