Busca avançada
Ano de início
Entree

Funções celulares da ADP-ribosil hidrolase ARH3 na manutenção da estabilidade genômica

Processo: 20/02701-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Nicolas Carlos Hoch
Beneficiário:Rafael Dias de Moura
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/18007-5 - ADP-ribosilação de proteínas: sinalização de danos ao DNA e impactos na saúde humana, AP.JP
Assunto(s):Reparo do DNA   Biologia celular   ADP-ribosilação   CRISPR-Cas9

Resumo

A modificação pós-traducional de proteínas por ADP-ribosilação desempenha funções centrais na resposta celular a danos ao DNA. As enzimas que catalisam esta modificação, e principalmente as hidrolases que a retiram, ainda não foram devidamente caracterizadas. Recentemente, foi identificado que a ADP-ribosil hidrolase ARH3 retira modificações por ADP-ribose especificamente quando adicionadas nas cadeias laterais de serinas, que são o resíduo predominantemente modificado em resposta a danos ao DNA. Mutações em ARH3 são associadas com uma doença genética rara caracterizada por defeitos neurológicos, sugerindo uma função importante desta enzima na manutenção da estabilidade do genoma no cérebro. Neste projeto, vamos gerar células knockout no gene ARH3 usando tecnologia CRISPR/Cas9 e caracterizar fenótipos relacionados ao reparo de danos ao DNA nestas células. Em uma abordagem complementar, vamos purificar e identificar proteínas que interagem com ARH3 usando métodos bioquímicos. Estes estudos vão elucidar novas funções de ARH3 na resposta celular a danos ao DNA e desvendar novos processos biológicos regulados por ADP-ribosilação. (AU)